Por: Ricardo Daniel Treis | 4 anos atrás

Publicamos ontem:

Mais de 22 mil colaboradores da WEG no Brasil receberão, no próximo dia 11 de março, a parcela complementar de participação nos lucros de 2014. O Programa WEG de Qualidade e Produtividade (PWQP), implantado originalmente em 1991, distribuirá mais de R$ 142 milhões. O pagamento do próximo dia 11, de R$ 92 milhões, complementa os R$ 50.6 milhões que já foram antecipados em agosto de 2014. A WEG apresentou crescimento de 15% da Receita Operacional Líquida em 2014, alcançando R$ 7.8 bilhões.

Tenho poucas considerações sobre o assunto senão que é um extra proporcionado voluntariamente e que, né, quem reclama quando ganha um pouco de dinheiro a mais? Bom, há quem o faça:

lucroweg_contraEm contrapartida vieram os defensores:

wegdefesa

Esses comentários me lembraram de um ponto: sempre houve esse conflito aqui em Jaraguá, não? Una-se ao tempo e a força da presença, os estereótipos gerados por uma empresa com o perfil da Weg desenvolveram uma cultura na cidade. Você a percebe com evidência nas rodinhas do boteco, apelidos e agora, principalmente, páginas de zoeira.

De um lado citam-se os “wegueiros”, o regulamento, o bandejão, os veranistas de Barra Velha, o pessoal do carro parcelado. Porém do outro, o menos comentado, há emprego e qualificação, uma administração premiada, funcionários com benefícios e pessoas realizando sonhos.

[youtube_sc url=”http://youtu.be/bDMB7k-nfcY” width=”650″ autohide=”1″]

Uma cultura é construída por diversos aspectos, porém quando evidenciamos apenas os negativos, não podemos acabar destruindo algo bom?