Por: Ariston Sal Junior | 4 anos atrás

IMG_8673

O prefeito de Jaraguá do Sul, Dieter Janssen, recebeu nesta terça-feira (13), em Florianópolis, o pêmio Prefeito Empreendedor, concedido pelo Sebrae. A distinção, tem como objetivo reconhecer e disseminar iniciativas municipais que comprovadamente promovam o desenvolvimento local a partir do apoio e incentivo aos micro e pequenos negócios.

A conquista foi na categoria “Desburocratização – Melhor Projeto Estadual”, e o projeto que levou o chefe do executivo e a cidade à vitória foi o de ‘desburocratização do processo de abertura de empresas’, implementado no ano de 2013.

De acordo com Dieter Janssen, “este prêmio é o reconhecimento de um trabalho de gestão eficiente, que busca dinamizar os processos para facilitar abertura de empresas, auxiliando assim a geração de emprego e renda para os jaraguaenses”. Ele comenta também que as ações de desburacrartização marcam um novo período na economia da cidade.

Os prêmios são entregues em duas etapas, uma estadual e outra nacional. Neste dia 13 de maio, os prefeitos foram premiados na etapa estadual, que agora seguem para a disputa em nível federal.

A nacional conta com a premiação de onze vencedores, Os prêmios são troféu, certificado e viagem técnica internacional. Ainda conforme o regulamento, os projetos que obtiverem 50% ou mais da pontuação total máxima receberão o ‘Selo do Prefeito Empreendedor.

Para o Diretor financeiro e superintendente em exercício do Sebrae de Santa Catarina, Sergio Cardoso, “quem está aqui acredita nos empreendedores dos pequenos negócios de Santa Catarina.

O projeto premiado

Para que a iniciativa se tornasse realidade, e a cidade pudesse oferecer aos micro e pequenos empresários a abertura de empresas de forma desburocratizada, o Prefeito Dieter Janssen solicitou que a equipe responsável pela área de desenvolvimento econômico realizasse estudo para facilitar este processo.

“Foram feitos diagnósticos técnicos sobre a situação e a demora no trâmite do sistema de abertura de empesas. Constatou-se que o sistema operacional estava defasado e não configurava as mínimas ferramentas de trabalho para avaliação e acompanhamento de dados. Foi realizado então a avaliação manual destes processos. A partir daí foi criado procedimento de aoompanhanhamento, avalição e andamento dos processos de abertura de empresas”, explicou Dieter Janssen

Com o diagnóstico pronto, foi formado um grupo composto por representantes dos servidores públicos municipais, contadores, empresários, entidades de classe, bombeiros, etc. “Este grupo promoveu discussões para que as metas definidas fossem alcançadas”, salientou.

Para o êxito da desburocratização de empresas várias etapas foram vencidas. Em Jaraguá do Sul, além da modernização do sistema de dados, foi simplificada a legislação, com a criação deo decreto de Cadastro Imobiliário;o tempo de espera pelas vistorias foram reduzidos; o número de fiscais foi aumentado e foi feita a informatização com ataualização do sistema REGIN. O presidente do instituo Jourdan, Benyamin Parhan Fard, também lembrou que entre as ações tomadas estão a diminuição do custo com a revião dos preços públicos; foi simplifacada as normas de recebimentos de documentos no protocolo, entre outras ações.

Ao final de 2013, muito resultados já haviam sido alcançados com os novo sistema de abertura de empresas. “O índice de empresas que esperavam mais de 30 dias para serem abertas caiu de 67% para 14%. Já o tempo de espera diminuiu de 310 dias no ano de 2012, para 48 dias em 2013”, explicou Dieter.

Ele também salientou que o trabalho foi efetivamente em abril e a partir de maio já houve redução no tempo de trâmite dp processo de empresas. “uma redução significativa da média de 30 dias em 2012, para 15 dias em 2013, em poucos meses de aplicação das medidas. Sendo que est número diminuiu já o mês de outubro para 8,41 dias e em novembro para 6,14 dias o período de espera”, ressaltou.

Fonte PMJS