Por: | 8 anos atrás

A tentativa de fuga no Presídio Regional de Jaraguá do Sul ocorreu no domingo de Páscoa, mas só ontem o diretor interino do Departamento de Administração Prisional (Deap), Alexandre Brum Silva, tornou pública a desarticulação de um novo plano de escapar da unidade. Segundo Silva, 15 presos estariam envolvidos, mas as identidades não foram reveladas por questão de segurança.

De acordo com o gerente de Vigilância e Escolta do Deap, Cleverson Rodrigues, os cinco principais líderes do movimento foram transferidos na segunda-feira para o presídio de São Pedro de Alcantara, na Grande Florianópolis, os outros dez enviados à Penitenciária Industrial de Joinville.

Desde a fuga de 23 presos no dia 20 de março, uma equipe do Deap está levantando possíveis falhas de segurança da unidade que hoje abriga mais 300 presos, mas tem capacidade de 76 detentos. Dos que fugiram no mês passado, cinco continuam foragidos.

Para melhorar a segurança no presídio, a Secretaria Estadual de Justiça e Cidadania, está a construção de uma nova casa de revista para familiares dos presos. “Já existe uma estrutura improvisada, mas praticamente dentro da carceragem. Iremos construir outra, perto entrada do presídio”, adianta o gerente do Deap.

Além disso, será instalado um sistema com portões que não permitem que sejam abertos simultaneamente. “Para abrir, um o outro precisa estar fechado, o que dificulta uma eventual fuga”, explica.

Hoje, às 15h30, na sede da Secretaria de Desenvolvimento Regional de Jaraguá do Sul, será divulgado o nome da empresa que vai construir mais um muro no presídio e a ampliar a área destinada aos presos do regime semiaberto. O governo do Estado liberou R$ 500 mil para as melhorias. As obras devem começar na próxima semana.

Via AN.