Por: João Marcos | 6 anos atrás

Lendo Fight Club me deparo com a seguinte questão levantada por Chuck Palahniuk:

Por que será que vivemos trabalhando para produzir o que não consumimos, e em troca disso, consumimos o que não nos é útil e temos o que não utilizamos. Sendo, por fim, que nunca estamos satisfeitos?

Nós somos possuídos e comandados pelas coisas que possuímos. Não se trata de algo totalmente radical e irracional, abdicar de tudo e viver de forma hippie com seus chinelos de dedos, e comendo o que caçar (ah não caçar não pode, sou vegan) comendo frutas então, que seja. A tecnologia ajudou sim e muito, somos eternamente gratos e dependentes dela, isso não tem como negar ou fugir.

Trata-se de repensar a forma de viver, trabalhar, se importar. Fiquei sem luz no trabalho hoje e praticamente fiquei de mãos atadas, até que ponto isso é bom?

Precisamos tomar atitudes, nunca é tarde para mudar, e o pior é que nem precisamos ir muito longe, converse com um avô, tio, pai ou qualquer pessoa que tenha mais de 45 anos de idade e perceberá que as coisas eram muito diferentes – e pelos casos contados até mais divertidas. Precisamos mudar e repensar nossa forma de viver, pois como o próprio Chuck fala: “Nada é estático. Até a Mona Lisa está se desintegrando”.

Na real mesmo, acho que está só faltando aquele “clique”, para acordarmos de verdade.