Por: Sistema Por Acaso | 3 anos atrás

A frase “silêncio, estou assistindo TV” ganhou novo significado com os modernos televisores com função de reconhecimento de voz. Em vez de atrapalhar o entendimento dos programas, o temor agora é que a TV esteja espionando os lares. A própria Samsung, na política de privacidade da companhia, alerta para o risco de captura e transmissão de dados sensíveis para terceiros caso a função esteja ligada.

“Por favor, esteja ciente que se suas palavras incluírem dados pessoais ou outras informações sensíveis, essa informação estará entre os dados capturados e transmitidos para terceiros pelo uso do reconhecimento de voz”, diz a Samsung.

O reconhecimento de voz está presente nos modelos mais recentes de smart TVs da fabricante sul-coreana. Em vez de usar o controle remoto, o espectador pode controlar o aparelho apenas pela voz. Para isso, basta ligar a função e conectar o televisor à internet.

“Para fornecer a função de reconhecimento de voz, alguns comandos de voz poderão ser transmitidos para um serviço de terceiros, que converte fala para texto ou para a extensão necessária para a função”, diz a companhia.

samsung-2

A informação foi divulgada primeiramente pela revista “Daily Beast”. Após a publicação da matéria, a Samsung divulgou comunicado dizendo que “leva a privacidade dos consumidores muito a sério”. De acordo com a fabricante, os televisores da marca empregam “práticas e salvaguardas de segurança padrão na indústria, incluindo a encriptação dos dados”.

“O reconhecimento de voz, que permite aos usuário comandar a TV usando comandos de voz, é uma função da Smart TV, que pode ser ativada ou desativada pelo usuário. O dono da TV também pode desconectar o aparelho da rede Wi-Fi”.

A Samsung não é a primeira companhia a enfrentar críticas por causa da coleta de dados dos usuários. Em 2013, consultores encontraram que televisores da LG estava capturando informações sobre os hábitos dos espectadores. A companhia criou uma atualização que permitia aos usuários desligar a coleta, caso não quisessem compartilhar as informações.

Via O Globo.