Por: Anderson Kreutzfeldt | 4 anos atrás

Demo_arrest,_handcuffed

O 14º Batalhão da Polícia Militar (de Jaraguá do Sul e região) publicou em seu site oficial um texto que vale a reflexão sobre a impunidade criminal, tema que vem tirando o sono dos cidadãos de bem:

A sensação de impunidade é um tema que já vem se arrastando há algum tempo nos debates entre políticos, população e demais autoridades do assunto. O fato é que pouco ou quase nada se percebe no que diz respeito a uma reforma na atual legislação brasileira.
Conduto, as pessoas de bem já demonstram obter informações e critérios suficientes para analisar profundamente a responsabilidade, do fenômeno cada dia mais evidente, conhecido popularmente como “prende e solta”.

O Observatório de Inteligência do 14º Batalhão de Polícia Militar (BPM) realizou um detalhado levantamento de informações sobre as pessoas que vivem às margens da Lei e por diversas vezes tornam a praticar crimes.
Os dados a seguir fazem referencia aos suspeitos detidos acusados por tráfico de drogas no primeiro semestre de 2014 por policiais militares do 14ºBPM, em Jaraguá do Sul:

No período de primeiro de janeiro a 30 de junho, a Polícia Militar prendeu em flagrante 59 pessoas acusadas por comércio ilegal de entorpecentes, deste total, 26 permanecem encarceradas, três estão foragidas e cinco adolescentes envolvidos, por serem menores estão soltos, há também um adolescente com mandado de busca e apreensão.

Dos 59 detidos, ao menos 57 já possuíam antecedentes criminais no momento da última detenção, inclusive os menores apreendidos. O Observatório de Inteligência disponibilizou informações dos cinco mais mal posicionados no ranking da Justiça brasileira:

A.S.S, 43 anos
Possui 33 registros de envolvimento em ocorrências policiais, 12 destes registros são por estelionato, crimes pelo qual nunca foi preso. Três registros são envolvimento com furto de veículo e apropriação indébita.
Preso em 18/08/2011, em 23/11/ 2011 foi solto, com condenação com pena substitutiva. Em 16/10/2013 foi preso por inadimplemento de pensão alimentícia, em 18/11/2013 foi solto, em 21/06/2014 foi preso por tráfico de drogas, crime pelo qual permanece preso.

T.P.A, 20 anos
24 registros de envolvimento em ocorrências policiais.
Três vezes conduzido por furto, crime pelo qual foi preso em 29/01/2014, e solto em 31/01/2014 (dois dias depois).
Oito vezes conduzido por posse de drogas diversas, 7 vezes conduzido como autor, e envolvido em tráfico de drogas, mas foi preso apenas em 09/03/2014, crime pelo qual ainda está preso.

R.D.S.S, 15 anos
16 registros de envolvimento em ocorrência policial.
Quatro vezes conduzido por posse de drogas, 4 vezes conduzido como autor de tráfico de drogas, 2 vezes conduzido por roubo, 2 vezes por receptação.

F.K.H, 27 anos
11 registros envolvendo ocorrências policiais; grande maioria em envolvimento com posse e tráfico de drogas.
15/04/2006 foi preso por tráfico de drogas, quatro meses depois (17.08.06) foi condenado a 2 anos e 6 meses de reclusão, substituída por pena restritiva de direitos (foi solto);
Em 04.04.07 retornou ao presídio pelo mesmo crime, tráfico de drogas, foi condenado à pena de 8 anos e 7 dias de reclusão, no regime fechado. Em 11/04/2012 foi beneficiado com a progressão para o regime semiaberto, e teve deferido 5 saídas temporárias, em 27/11/2013 foi solto.
Novamente, em 07/03/2014 foi preso por tráfico de drogas e receptação, quando dois meses depois (04/05/2013) empreendeu fuga, serrando a grade, sendo capturado em 23/08/2014 depois de ter sido flagrado traficando crack e cocaína.

A Polícia Militar retirou das ruas, lembrando que somente nos primeiros seis meses de 2014, 187 gramas de crack, 6, 791 kg de maconha, 258 gramas de cocaína, 594 comprimidos de êxtase, 5 unidades de lança perfume, 90 comprimidos de LSD, 10 pés de maconha.