Por: Gabrielle Figueiredo | 27/08/2015

A Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente (Fujama) promove nesta quinta-feira, dia 27, uma audiência pública sobre a criação de um Parque Natural Municipal, na localidade denominada “Morro dos Stinghen”. A audiência acontece às 19 horas, na Câmara de Vereadores.

Foto: Divulgação PMJS

Foto: Divulgação PMJS

Durante a audiência, a comunidade receberá informações sobre a criação do Parque, o motivo da escolha do local e outras informações. Segundo o presidente da Fujama, Leocádio Neves e Silva, o foco dessa audiência é justificar e explicar a criação desse espaço. “A audiência é consultiva, não terão tomadas de decisões hoje, já que esse é o primeiro passo para a construção do parque”, explica.

As sugestões e críticas sobre o assunto registradas em um espaço que a Fujama disponibilizou online serão levadas em consideração durante o evento, assim como a comunidade terá um espaço para tirar dúvidas.

Sobre o Parque

A Fujama pretende transformar o local, área de 41 hectares e integrante do patrimônio público municipal, em uma Unidade de Conservação (UC), categoria Parque Natural. A área rural, na Barra do Rio Cerro, abriga, desde 2005, o Centro Interpretativo da Mata Atlântica (CIMA) do Instituto Rã-bugio para conservação da biodiversidade.

Foto: Divulgação PMJS

Foto: Divulgação PMJS

A iniciativa atende a expectativa da municipalidade, da Fujama e do próprio instituto, em razão das características naturais da região, do histórico de preservação que a área possui e do relevante interesse ambiental e educacional.

De acordo com a bióloga e coordenadora de Recursos Naturais da Fujama, Fernanda Miranda da Silva, o município não conta com nenhuma UC pública e sua criação possibilitará a sobrevivência de animais, plantas e a proteção da diversidade biológica.

Foto: Divulgação PMJS

Foto: Divulgação PMJS

Contribuirá, também, para a regulação do clima, protegerá os recursos hídricos existentes e proporcionará a manutenção da qualidade de vida da população jaraguaense e dos municípios do entorno, além de fortalecer os trabalhos de Educação Ambiental desempenhados pelo Instituto Rã-bugio. “Cabe destacar, inclusive, que a área em questão foi indicada como prioritária para conservação e recuperação da vegetação nativa, no Plano Diretor, bem como nos estudos prévios que foram realizados para a elaboração do Plano Municipal de Conservação e Recuperação da Mata Atlântica”, pondera.

O presidente também reforça que a criação do parque natural municipal representa um grande passo para o fortalecimento da parceria entre o Rã-bugio e o município. Ele destaca, ainda, que a criação da UC configurará o início de um trabalho de proteção deste importante cinturão verde, que cerca Jaraguá e segue do Morro da Boa Vista até a região da Pedra Branca.