Por: Gabrielle Figueiredo | 2 anos atrás

Na última sexta-feira, dia 27, muitos ficaram surpresos ao ver que duas frondosas árvores do calçadão de Jaraguá do Sul tinham sido cortadas pela Prefeitura Municipal.

A polêmica da atitude foi imediata e, assim como todos, nós aqui no QG também nos perguntamos: qual o motivo dos cortes? Ficou na agenda, e a primeira coisa que fizemos nesta segunda-feira, dia 30, foi ligar para a Prefeitura de Jaraguá do Sul para saber a resposta.

Calçadão depois do corte de árvores. Foto: Ricardo Treis

O Calçadão depois do corte das árvores: cenário incompleto. Foto: Ricardo Treis

Risco associado

No dia 19 de novembro uma chuva intensa proporcionou espetáculo impar aos transeuntes presentes no calçadão. Neste dia pôde-se, literalmente, ver no local uma árvore enorme subir aos ares (confira depoimento). A situação chamou a atenção da Secretaria de Obras, que a título preventivo, fez então um levantamento das condições das demais espécies presentes no trecho.

chuva-jaragua

Conforme a prefeitura, foi apurado que as duas árvores cortadas estavam fora de seu eixo normal. A intensidade dos ventos no dia 19 levou ao rompimento de suas raízes, comprometendo sua saúde e estabilidade. Segundo a Secretaria de Obras, o corte efetuado pela Gerência de Jardinagem nesta sexta-feira, dia 27, foi necessário, pois havia novo risco de acidente, que desta vez poderia envolver pedestres, automóveis ou novamente estabelecimentos da área.

Artista fez manifesto depois do corte das árvores

Artista fez manifesto depois do corte das árvores. Foto: Ricardo Treis

Outro aspecto comentado foi quanto à idade das árvores. O fato de serem mais antigas explica a fragilidade presenciada no fenômeno climático.  Mas conforme a prefeitura, se o cenário fosse outro, aconteceria apenas a poda e não o corte.

luto

Artista fez manifesto depois do corte das árvores. Foto: Ricardo Treis

O engenheiro florestal da Prefeitura, Robin Henrique Pasold, explica que o replantio das árvores vai acontecer, sendo que a intenção é que seja feito ainda esta semana. O que ainda não está definido é qual será a espécie a ser plantada, mas que ela será diferente da anterior, o ficus-benjamina, um tipo de figueira.

Foto: Ricardo Treis

Foto: Ricardo Treis

Pasold esclarece que esse tipo de árvore é problemática na raiz, pois se estende bastante. “No meio natural, ela normalmente cresce em cima de outras árvores e depois vai chegando ao chão”, complementa.

Uma das medidas já adotadas pela Prefeitura para conter esse problema foi de plantar as árvores cercadas por tubos de concreto, o que leva a raiz para baixo e não para os lados. As novas árvores no calçadão serão plantadas dessa forma.

Foto: Ricardo Treis

Foto: Ricardo Treis

Município trabalha em legislação

Pasold adianta que o município está trabalhando um código de arborização para Jaraguá do Sul, uma legislação que aplicará normas para o plantio no município. Situações como onde plantar, o que plantar, entre outras questões, serão tratadas nesse código. A expectativa é finalizar essa normatização em 2016.