Por: Gabrielle Figueiredo | 28/09/2015

Depois da divulgação do resultado do edital de concorrência para o fornecimento de bebidas da Schützenfest, a Fundação Cultural de Jaraguá do Sul informou, na manhã de hoje, dia 28, os licitantes vencedores da exploração comercial dos pontos de alimentação.

Foto: Divulgação Schützenfest

Foto: Divulgação Schützenfest

O restaurante típico será administrado pela empresa Jardim da Barra, também responsável pelo restaurante da Malwee, que ofertou R$6.100,00 para explorar o serviço.

A Esplendore Chocolates explorará o comércio de frutas achocolatadas, o Früchten Ecke; dois pontos de batata recheada, o Kartoffel Ecke; além do Hamburger Ecke, num investimento de mais de R$83 mil.

Por R$ 4.200,00 a Bonet Comércio de Lanches comprou o direito pelo Spiebe Ecke, canto dos espetinhos.

Não houve fornecedores habilitados para o Spätzle Ecke, de macarrão caseiro com molhos diversos; Eis Ecke, de sorvetes, picolés e paletas; Sübe Eckes, de pipoca, algodão-doce e churros; Pommes Eckes, de batatas fritas; Strudel und Pretzel und Croissant Ecke; Wurst Ecke, de linguíça; Kinderplatz, praça da criança e nem para o Kostümverleih Typischen und Souvenirs, loja de trajes típicos e suvenir.

De acordo com integrantes da comissão de licitação da FC, novo edital para suprir os espaços ainda não comercializados tem previsão de lançamento para amanhã, dia 29, com abertura dos envelopes de habilitação em 29 de outubro.

A bebida será explorada, durante as duas próximas edições da festa, pela RD Comércio Varejista de Bebidas, de Camboriu (SC), que disponibilizará duas marcas de chope nacionais oficiais: Heineken e Germânia; e três artesanais convidadas: Königs Bier, Cervejarias Karsten e Maestro. Haverá 10 tipos de chope entre pilsen, vinho, escuro e sem álcool.

A edição deste ano da “Festa dos Atiradores”, que ocorre de 12 a 22 de novembro, no Parque Municipal de Eventos, adotou o conceito de “Ecke”, que quer dizer canto, lugar de encontro, típico dos pontos de fast food alemães, buscando a valorização gastronômica típica.

Para isso, assinou-se um convênio entre o poder público e o Senac Restaurante-Escola, de Blumenau, que conta com chefe alemão radicado no Brasil, Heiko Grabolle, consultor gastronômico e professor de gastronomia com passagens por restaurantes em hotéis da Alemanha, Suíça, Itália, Espanha e Inglaterra.

De acordo com o presidente da FC, Sidnei Marcelo Lopes, o movimento de germanização da festa foi apontado durante mesa-redonda, em março. A ocasião contou com a presença de autoridades, conhecedores de realidades similares, comunidade e responsáveis pela organização de outras festas, como o presidente do Parque Vila Germânica e secretário de Turismo de Blumenau, Ricardo Stodieck, uma das pessoas à frente da Oktoberfest.

Entre os temas centrais da discussão constaram: música, atrações, bebida, gestão do evento e culinária. Um canal de comunicação foi mantido para contribuições, sugestões e críticas e delineou as principais necessidades da festa em curto, médio e longo prazo. “Um apontamento importante foi o da qualificação da gastronomia, por isso o empenho nesta questão”, finaliza Lopes.

Fonte: PMJS