Por: Gabriela Bubniak | 2 anos atrás

Você já começou a tomar os cuidados necessários para prevenir o contágio da Influenza H1N1? Nesta quinta (31), foi confirmada a primeira morte pelo vírus tipo B, em Jaraguá do Sul, em 2016. A vítima foi uma menina de dez anos que faleceu no início da semana no Hospital e Maternidade Jaraguá, após dois dias de internação.

Conforme a enfermeira da Vigilância Epidemiológica da Gerência, Mariceia Xavier, a criança tinha trissomia, uma condição genética que causa diferentes síndromes, como a Síndrome de Down. “São pacientes com mais vulnerabilidade”, explica.

Essa é a segunda morte por influenza registrada na região. A primeira foi a de um homem de 49 anos em Guaramirim, confirmada na terça-feira (29), causada pelo tipo A. As outras cinco notificações da doença no ano foram descartadas pelos exames.

Apesar de ser uma influenza grave, a possibilidade de epidemia da gripe B é muito inferior ao do tipo A. O B não costuma evoluir sozinho, atinge especialmente crianças pequenas e pessoas acima de 60 anos.

A campanha de vacinação contra a Influenza começará no dia 25 de abril, seguindo até 20 de maio. Serão 1,7 milhão de doses disponíveis nos postos de saúde em todos os municípios catarinenses. No dia 30 de abril, ocorre o dia “D” de mobilização nacional para intensificação da vacinação aos grupos de risco.

Os tipos de influenza

Existem três tipos de vírus influenza: A, B e C. O vírus influenza C causa apenas infecções respiratórias brandas, não possui impacto na saúde pública e não está relacionado com epidemias. Já os vírus influenza A e B são responsáveis por epidemias sazonais. O vírus influenza A é responsável pelas grandes pandemias, entre eles encontramos os subtipos H1N1 e H3N2 circulam atualmente em humanos. Alguns vírus influenza A de origem aviária também podem infectar humanos causando doença grave, como no caso do A (H7N9).

Medidas simples para se prevenir:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabão, especialmente depois de tossir e espirrar
  • Ao tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com um lenço descartável
  • Não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal
  • Pessoas com qualquer gripe devem evitar ambientes fechados e com aglomeração de pessoas
  • Não usar medicamentos sem orientação médica. A automedicação pode ser prejudicial à saúde
  • Procure seu médico ou a unidade de saúde mais próxima para diagnóstico e tratamentos adequados

Fontes: Natalia Trentini/OCP Online e EBC
Foto: Eduardo Montecino/OCP Online