Por: Ariston Sal Junior | 4 anos atrás
Reprodução

Reprodução

A Vigilância Sanitária de Jaraguá do Sul interditou na terça-feira da semana passada, dia 29 de abril, a Associação Beneficente Vida Nova, no bairro Ilha da Figueira (local onde funcionava o Parque Aquático Krause), que acolhia crianças e adolescentes dependentes químicos. De acordo com a Vigilância Sanitária, a interdição foi uma decisão tomada em conjunto com o Conselho Municipal de Entorpecentes (Comen), Conselho Tutelar e Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), após verificar irregularidades como falta de higiene nas dependências internas e externas, consumo de água não potável, falta de profissional habilitado para manipular alimentos na cozinha, realização de atividades físicas sem o profissional habilitado. A associação já havia sido interditada no ano passado. Mas, após acordo para cumprir com as exigências estipuladas pela Vigilância Sanitária, pôde reabrir as portas.

No momento da interdição deste ano, a instituição abrigava nove adolescentes. Na segunda-feira (5/5), uma equipe da Vigilância Sanitária voltou ao local e verificou que a associação funcionava normalmente, sem cumprir com a medida cautelar de interdição. Havia, ainda, recebido um novo adolescente na casa, um dia depois da interdição. Diante do não cumprimento do auto de interdição, a Polícia Civil foi chamada e os responsáveis foram conduzidos à Delegacia de Polícia da Criança, Adolescente, Mulher e Idoso, na Vila Nova, onde foi lavrado um boletim de ocorrência. A coordenadora da Vigilância Sanitária de Jaraguá do Sul, Nilceane Aparecida Junckes Costa, alerta que o descumprimento de decisão de interdição é crime.

Os adolescentes que estavam na casa foram encaminhados ao Conselho Tutelar, que tomará as medidas cabíveis.

 

O outro lado

Em nota de esclarecimento a entidade informou:

A ABVN – ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE VIDA NOVA, vem por meio desta, prestar esclarecimentos a quem interessar possa, principalmente aos apoiadores da entidade relativo às inverdades que surgiram.

A entidade recebemos da Vigilância Sanitária (VISA) em 29/04/2014 às 11:00h uma notificação, contendo (ao enteder da VISA 04 irregularidades), e que diante dos itens apontados o órgão fiscalizador decidiu (ao nosso entender desnecessáriamente) iterditar a Comunidade Terapeutica Vida Nova.

Dos itens apontados como “irregular” pela Visa passamos transparentemente (como sempre são todas nossas ações) a abaixo relatar:

VISA: Item 1: Água imprópria para consumo.

ABVN: Desde que há construção comercial (aproximadamente 15 anos) no local que locamos sempre foi utilizado agua captada de fonte natural e nunca houve nenhum tipo de problemas ou fiscalização nesse item, conforme relato do próprio proprietário do imóvel que por anos, possuia comércio com atendimento ao publico no local. Em 2013 fomos solicitados a fazer exames da agua consumida e em 07/11/2013 foi entregue a VISA e aceito o relatório de ensaio número 5927/13 da empresa Meta Química Ambiental, onde em seu parecer técnico informa a conformidade da água consumida.

Porem desde set/2013 a ABVN já havia solicitado junto à SAMAE – Serviço Autônomo de Agua e Esgoto de Jaraguá do Sul a instalação de agua publica no imóvel, a instituição construiu o padrão conforme orientações do SAMAE, sendo aberto a ordem de serviço número 33.675-43 com o cadastro número 41944 e posteriormente a construção do padrão, fomos informados pela SAMAE naquel local que construimos não seria possivel “puxar” a agua e que só poderiam disponibilizar a agua até um local que fica aproximadamente há 1000 metros desse imóvel que estamos utilizando, sendo necessário passar encanamento por outras propriedades o qual naquela oportunidade não fora permitido pelo proprietário.Tal fato devia-se ao fato de na em frente ao imóvel não possuir rede da SAMAE e o investimento, segundo eles, não compesaria para atender um imóvel.

No mês de fevereiro pedimos autorização novamente ao proprietario do terreno vizinho e nos foi autorizado a passagem do encanamento para que se retomasse o pedido de ligação da agua da SAMAE, nesse mesmo mes adquirimos as mangueiras e iniciamos as providencias.

Ao receber a notificação da VISA do dia 29/04/14, imediatamente entramos em contato com o SAMAE que no mesmo dia já abriu uma ordem de serviço e já no dia 30/04/2013 às 8:00h iniciou os trabalhos sendo que às 10:00h já foi feita a ligação de agua da rede pública. .

Esclarecido que sempre desde setembro/2013 foram tomadas as providencias para a viabilidade de ter agua da SAMAE na Comunidade Terapêutica Vida Nova e que já estava tudo quase pronto para essa ligação, tanto que em menos de 24 horas a SAMAE ligou a agua e esse o apontamento feito pela VISA foi resolvido.

Esclarecido que sempre desde setembro/2013 foram tomadas as providencias para a viabilidade de ter agua da SAMAE na Comunidade Terapêutica Vida Nova e que já estava tudo quase pronto para essa ligação, tanto que em menos de 24 horas a SAMAE ligou a agua e esse o apontamento feito pela VISA foi resolvido.

VISA: Item 2: Higiene e organização e  uso de produtos irregulares perante a legislação sanitária vigente.

ABVN: A Comunidade Terapêutica Vida Nova tem como princípio e padrão manter todos ambientes limpos e higienizados.

 

Leia o comunicado na íntegra acessando o site da Associação Nova Vida