Por: Ariston Sal Junior | 17/07/2014
2014_07_17-Gabriel-garoto-cego-recebendo-computador-em-1

O estudante Gabriel aguardava ansioso a chegada da máquina para aproveitar as férias na escola (Foto: Eduardo Montecino)

Felicidade traduz o sentimento do estudante Gabriel Ferreira Neumann, de 14 anos, ao receber um computador. O equipamento com um software especial instalado, adaptado às limitações do estudante, foi entregue na tarde de ontem pela SDR (Secretaria de Desenvolvimento Regional) através do Programa Inclusão Digital.

O programa “DosVox”, que está disponível para download na internet, oferece diversos recursos com o auxílio de áudio, como leitura de textos, digitação e jogos acompanhados por voz. “Agora será muito mais fácil fazer os trabalhos e estudar para as provas, não precisarei de ajuda de ninguém”, comemora. Ele já está familiarizado com o programa, pois aprendeu nas aulas de acompanhamento especial, oferecidas pelo Estado, que frequenta duas vezes por semana, além do ensino básico.

Para a mãe Dilvânia Ferreira Neumann, 33, a alegria pela realização do filho é grande. “Tenho certeza de que ele fará bom uso e continuará estudando bastante, além de ter outra forma de diversão”, diz. As três irmãs mais novas Bianca, 13, Gabrieli, 12, e Vitória, 4, auxiliam Gabriel quando ele precisa, mas Beatriz garante que quase não é necessário, pois ele sabe se virar muito bem no dia a dia.

O coordenador do Programa SDR Inclusão Digital, Ronaldo Coser, foi quem fez a entrega da máquina à família e orientou quanto ao uso do equipamento. A garantia também foi entregue e, em casos de problemas, o órgão deve ser acionado para o serviço de manutenção.

Cego desde que nasceu, o jovem mora com a família no Bairro Rio Cerro II e cursa o primeiro ano do ensino médio, na Escola Professor João Romário Moreira. Os 15 anos chegam em agosto, mas ele já se considera presenteado. Orgulhoso, fala sobre as notas e conta que não reprovou nenhum ano.

Com o computador instalado e pronto para uso, Gabriel diz que falta adaptar apenas os botões do teclado para braile, o que será feito em breve pela própria professora da educação especial, mas o próximo sonho a ser conquistado é fazer um curso de informática.

Sobre o projeto

A ‘reciclagem’ de computadores descartados e doados pela comunidade é realizada pela SDR, em parceria com outras entidades, como o Senai. Os equipamentos são repassados a alunos da rede pública de ensino. De 2008 até agora, foram entregues 342 computadores a famílias de toda a região. Para ser beneficiado, o aluno precisa estar cursando ensino médio na rede pública estadual e ter boas notas. Interessados em ajudar o projeto podem fazer a doação de computadores na sede da SDR, que fica na Rua Thufie Mahfud, 155, no Centro de Jaraguá do Sul. Outras informações através do telefone: 3273-0800.

Via OCP