Por: Sistema Por Acaso | 06/07/2015

Normalmente a base de qualquer campanha de conscientização é a sensibilização, certo? Há sempre a necessidade em tentar reforçar nas pessoas imersas em uma rotina desenfreada que existe alguém, além do seu campo de interação, precisando de algo que tem de sobra. O estalo que geralmente falta é: mas o que eu posso compartilhar?

O caso de Henrique recentemente mobilizou a cidade

O caso de Henrique recentemente mobilizou a cidade

Só em Jaraguá do Sul, uma série de entidades e instituições tem as portas abertas para receber diferentes tipos de doações. Das doações mais rotineiras, porém igualmente importantes, como roupas ou alimentos, até bens mais delicados, que exigem certa dose de altruísmo, as opções são muitas.

Pare para avaliar o que você pode oferecer para melhorar a vida de outra pessoa.

Expondo essas oportunidades, começa hoje mais uma série de posts aqui no Por Acaso. Confira o primeiro artigo de “Como ser um doador em Jaraguá do Sul”, esse texto pode apresentar uma oportunidade para você.  😉

—–

doador

Alan Pokrywiecki, doador

UM CORTE PELO BEM
Por quase dez anos, o jaraguaense Alan Marcelo Pokrywiecki, 27 anos, deixou o cabelo crescer. Ter os fios longos fazia parte de seu gosto pessoal, ressaltava na aparência um pouco mais de sua personalidade.

Recentemente, os 64 centímetros de cabelo foram cortados com um único intuito: oferecer a mulheres em tratamento de câncer a oportunidade de manter a autoestima durante o tratamento de quimioterapia.

Alan doou os fios, totalmente naturais, para a Rede Feminina de Combate ao Câncer, após ver de perto o sofrimento de quem enfrenta a doença. Ele perdeu o pai há oito anos, e a irmã há quatro anos atrás. De uma realidade de tratamentos de radioterapia, quimioterapia e cirurgias, Alan percebeu a importância da luta pela vida e como sua doação seria crucial para outras pessoas.

De acordo com a orientadora social da rede, Nilma Lopes, no último ano houve um crescimento no número de doações de cabelo, utilizados para a confecção de perucas destinadas a mulheres em tratamento.

Perucas que são emprestadas às pacientes que fazem tratamento de quimioterapia Foto: Piero Ragazzi / Agencia RBS

Perucas que são emprestadas às pacientes que fazem tratamento de quimioterapia
Foto: Piero Ragazzi / Agencia RBS

“Conseguimos ter essa conscientização, as pessoas estão deixando de vender para ajudar o próximo”, disse. Nos primeiros três meses do ano, a entidade havia arrecadado 13 quilos de cabelo. O material é lavado a um salão de cabelereiros em Balneário Camboriú para confecção das perucas, que custa em média R$ 340.

Bastam 15 centímetros para a doação ser útil. Mas Nilma destaca que é importante atenção na hora do corte. Os fios devem estar bem presos, e se forem muito volumosos divididos em mechas. O corte deve ser feito a certa distância do ponto aonde foi amarrado para evitar que embaracem.

Em 2014, a pequena Andryele de Almeida foi uma das doadoras à Rede Feminina / Foto: Maykon Lammerhirt - Agencia RBS

Em 2014, a pequena Andryele de Almeida foi uma das doadoras à Rede Feminina / Foto: Maykon Lammerhirt – Agencia RBS

Atualmente, a rede conta com um acervo com mais de 30 perucas, mas cada uma delas fica cedida por um longo período, dependendo de cada tratamento, é o tempo de cada paciente. Participando dos serviços de apoio são mais de 100 mulheres.

“A pessoa sai daqui com uma peruca que a deixa com um visual igual ou melhor do que antes, fica muito bonito e isso é importante demais para o sucesso do tratamento. Quem quiser doar pode trazer para nós, vamos continuar sendo gratas”, finalizou Nilma.

Michaela Ranghetti também foi uma das doadoras que ganhou destaque ano passado

A pequena Michaela Ranghetti também deixou exemplo na região

DOAÇÃO DE CABELO – Mais informações:
Rede Feminina de Combate ao Câncer de Jaraguá do Sul

redefem

Endereço: R. Cel. Procópio Gomes de Oliveira, 801 – Centro, Jaraguá do Sul – SC, 89251-200

maparedefeminina

Telefone:(47) 3275-0268.
Expediente de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 11h30 e das 13h30 às 17 horas.