Por: João Marcos | 4 anos atrás

Hoje, quem escreve para a coluna semanal sobre saúde da SNC é a fisioterapeuta Talita Maba Satler que fala sobre como você pode melhorar a resiliência física e emocional através de exercícios físicos. Confere aí:

Capturar

Em uma das piores enchentes já vistas na nossa região, vimos a população se mobilizar para ajudar o próximo. Esse bonito ato de fé em massa mostrou que somos unidos, mas carregar tantos móveis, limpar tanta lama e passar por fortes emoções acarretou em sintomas como dores articulares, musculares, tonturas, taquicardia e aumento da pressão arterial.

Esses sintomas físicos e metabólicos perigosos podem ser diminuídos com o aumento de força muscular, induzidos por um programa de musculação. O exercício físico é um poderoso medicamento que quando aplicado na intensidade adequada, promove desde o domínio sobre seu corpo e suas emoções até a reabilitação da maioria das doenças atuais.

O corpo humano tem a incrível capacidade de se adaptar ao estresse e na fisiologia chamamos isso de homeostase. Sendo assim, podemos dizer que homeostase é similar á resiliência, quando falamos de emoções. Quando uma pessoa está mal nutrida e com baixo condicionamento físico a capacidade de adaptação ao estresse fica prejudicada.

A explicação é que para pessoas enfraquecidas, os estresses físicos e emocionais geram respostas hemodinâmicas excessivas, como hipertensão, hiperglicemia, lesões nos músculos e articulações. O sistema imunológico também é prejudicado e aquele sereno da madrugada acaba sendo o culpado pela gripe do dia seguinte. Já para pessoas com maior força física, os mesmos esforços representam menor intensidade e acabam, não manifestando esses sintomas.

É comum a desinformação e a resistência da população leiga para com os efeitos da musculação na saúde cardiovascular. A frase: “musculação é bom para fortalecer e para melhorar o coração temos que fazer exercícios aeróbios” ainda é comum e não se trata de opinião pessoal. Trata-se de aceitar ou não o posicionamento das principais entidades científicas mundiais no sentido de que qualquer tipo de exercício contribui para prevenir ou reabilitar doenças cardiovasculares.

O que se espera dos profissionais da saúde é que estimulem seu cliente ou paciente á tornarem-se mais fortes fisicamente afim de passarem por situações de estresse de qualquer natureza sem saírem tão machucados. Radicalizar a indicação de exercício, dizendo que o ideal é fazer aeróbio ou musculação certamente não é o caminho. Cada indivíduo necessita aperfeiçoar pontos fracos diferentes para garantir maior resiliência física e emocional.

….

Quer ficar por dentro de mais novidades ou tirar algumas dúvidas? Comente no post ou então diretamente com a SNC Jaraguá clicando aqui, ou com a Pamela clicando aqui.

Perdeu a coluna da semana passada? Lá falamos sobre os benefícios do Treinamento Funcional, confira clicando aqui.