Por: João Marcos | 7 anos atrás

Sei que pode estar ficando chato ver matérias sobre esse filme a toda hora, em todo lugar, mas quem assistiu o filme (se é que tem alguém que ainda não assistiu), sabe que O CARA da parada, foi o verdão ae.

O Hulk aparece nas telonas não apenas como um personagem carismático mas também mais verossímil. A computação gráfica evoluiu muito desde seus dois filmes anteriores, mas houve vários outros recursos que ajudaram a torná-lo uma realidade mais… realista.

Captura de movimento
O ator Mark Ruffalo não gravou apenas as cenas em que vivia o alter-ego do Hulk, o cientista Bruce Banner. Ele também é responsável pela movimentação do gigante verde, utilizando uma roupa de captura de movimento. Essa vestimenta traz marcas em diversas partes do corpo, que são analisadas pelo computador para aplicar fielmente cada ação em um personagem 3D. Além disso, foram feitas milhares de fotos de alta resolução de Ruffalo – até mesmo de suas gengivas e do branco dos olhos. Para você ter uma ideia, o Hulk tem a mesmíssima impressão digital que o ator!

Stand-in
Stand-in são profissionais que servem como substitutos para os atores antes das cenas começarem. Eles ficam parados no cenário para que o diretor de fotografia possa ajustar a iluminação e o foco (sim, sim, existe uma profissão em que você ganha dinheiro para ficar parado!). Geralmente, personagens digitais não têm stand-ins, mas com o Hulk foi diferente. O musculoso ator Steve Romm teve que passar horas perambulando pelos sets, totalmente pintado de verde escuro. Ganhou até o apelido de “Green Steve”.

Aos pedaços
Além de Steve, também havia uma reprodução em tamanho natural da cabeça e dos ombros do personagem, presos a uma enorme estrutura, que era levada pela cena para que a câmera pudesse registrar referências de tamanho e de variação de cor sob a luz. E, para as cenas de batalha com outros heróis, foram criados também braços e um torso gigante, feitos de espuma, de modo que os atores tivessem algo físico com que interagir.

E eu achando que um bando de nerds que manjassem de computação gráfica 3D resolveriam o trampo.

Vi lá na ME