Por: Ricardo Daniel Treis | 6 anos atrás

Marcamos presença lá no sábado fazendo coro aos demais participantes, um grupo que deve ter chego aproximadamente a 50 pessoas, de crianças a adultos. Entre a reunião da galera, manifestações e passeata, tivemos em Jaraguá um movimento que durou aproximadamente umas 3 horas e meia, sem timidez, com bastante barulho e desabafos.

Protesto Contra Corrupção Jaraguá do Sul

A manifestaçãou começou com uma série de declarações ao microfone aqui na Praça, onde comentou-se do país e da situação em Jaraguá do Sul. Na sequência, o grupo ocupou o calçadão indo rumo ao Terminal Rodoviário, um dos ícones da frustração popular da cidade. Na volta foram feitas mais declarações em outros dois pontos do calçadão, o que incluiu participações espontâneas de cidadãos que circulavam pelo local.

Valeu a pena fazer parte. Cinquenta pessoas gritando é pouco? Pode ser sim, e pode até não fazer diferença, mas todo movimento tem um ponto de partida, e esse pode ter sido o de nossa cidade.

A cultura do manifesto é algo a ser retomado, e as oportunidades estão aparecendo aí, popularizando-a. Dia 12 de outubro há novo movimento sendo programado, tire um tempo e venha.

Em Joinville, a maior cidade do estado, juntaram-se pouco mais de cinco pessoas neste sábado… Permissividade é adubo pro terreno da corrupção. Se eles roubam, é porque estamos deixando.

Recebemos email da diretoria do DCE da Católica de Santa Catarina, segue abaixo o parecer deles sobre a mobilização.

CONTRA A CORRUPÇÃO!
O dia 10 de setembro de 2011 vai ficar marcado na história de Jaraguá do Sul, pois aconteceu o primeiro manifesto de repúdio e combate à corrupção em todas as esferas, Municipal, Estadual e Federal. Tivemos a participação de professores, aposentados, pessoas anônimas que passavam no local da manifestação e nos apoiavam com salva de palmas, alunos da Católica de Santa Catarina/Câmpus Jaraguá do Sul, bem como a participação e o apoio do Diretório Central dos Estudantes – DCE da Católica.

A população que estava na manifestação clamava por uma política voltada para a sociedade, livre de conchavos, livre de corrupção, livre de interesses pessoais, pedia por transporte público de qualidade, mais escolas, mais qualidade na saúde, mais educação, menos impostos, clamava pela proibição da prática do nepotismo, pedia para que a população não trocasse seu voto por cesta básica, pois, se você vende seu voto, sua cidade paga, e na maioria das vezes, paga muito caro, enfim, vários foram os discursos.

O que podemos pinçar de tudo isso é que a juventude está acordando, não somente a juventude, e sim a sociedade como um todo. Precisamos analisar em quem votar, e se chegarmos à conclusão de que do jeito que está, está ruim, devemos fazer a faxina em 2012, tanto no executivo, como no legislativo. A população tem de sair às ruas, pintar a cara como fizemos no dia 10, e lutar por uma política séria, uma política limpa, sem raposas velhas que ficam sugando os recursos da máquina pública para os seus próprios interesses.

Acorda Jaraguá, acorda Santa Catarina, acorda Brasil. São os caras pintadas voltando às ruas novamente. Essa foi a primeira manifestação, porém não será a única, estamos apenas iniciando uma luta, luta essa contra a corrupção, a qual contamos com a sua ajuda para vencermos. Participe você também da segunda edição da manifestação de combate à corrupção, a qual ocorrerá no dia 12 de outubro às 13h, na praça Angelo Piazera.

Para finalizar: Caminhando e cantando…. E seguindo a canção…. Somos todos iguais…. Braços dados ou não… Vem, vamos embora… Que esperar não é saber…. Quem sabe faz a hora…. Não espera acontecer… (trecho da música: Pra Não Dizer Que Não Falei Das Flores/Geraldo Vandré).

Luís Fernando Almeida
Presidente do Diretório Central dos Estudantes- DCE
Católica de Santa Catarina/Câmpus Jaraguá do Sul