Por: | 8 anos atrás

Os sete vereadores integrantes da Comissão Especial de Inquérito (CEI) da Schützenfest aprovaram por unanimidade em reunião realizada às 17 horas desta segunda-feira o relatório final do trabalho desenvolvido ao longo dos últimos seis meses. A síntese do relatório, com as conclusões finais, foi apresentada pelo relator Justino Pereira da Luz (PT) e pela diretora jurídica Fernanda Klitzke.

O documento deve ir à votação na sessão desta terça-feira (8 de junho), com início antecipado para as 18 horas, já que a leitura do documento deve levar cerca de uma hora. A comissão também decidiu que o relatório será apreciado na íntegra, em uma só votação, já que se fosse desmembrado levaria 20 votações.

O relator optou por não revelar o conteúdo e as conclusões do mesmo, em respeito aos demais vereadores, que ainda não tiveram acesso ao documento e só terão conhecimento nesta terça-feira. Ele apenas adiantou que há citações referentes aos principais organizadores.

A comissão também recomenda que depois da votação, o relatório seja encaminhado para os órgãos competentes – Prefeitura, Controladoria do município, Tribunal de Contas do Estado (TCE), Ministério Público e da Moralidade Administrativa – para que os mesmos investiguem as 20 irregularidades detectadas em todo o processo de organização, terceirização e realização da festa.

O presidente da CEI da Schützenfest, Jean Carlo Leutprecht (PC do B), explica que a votação do relatório encerra o trabalho da comissão. Se algum cidadão, ao tomar conhecimento do mesmo, pedir uma investigação mais profunda, a Câmara poderá estudar a abertura de uma Comissão Processante. Esta sim, tem poder punitivo.