Por: Zeca Jr | 3 meses atrás

Será o 38, o novo 42?

Os tempos estão mudando, as pessoas estão mudando, a educação das pessoas mudando, algumas coisas para melhor, outras para pior, mas o que quero escrever hoje, é sobre o jeito de se vestir, numeração das roupas e por aí vai.

Sempre vesti calças do tamanho 38 ou 40, dependendo da marca ou de mudanças no meu corpo em certos períodos, como as festas de final de ano, que é quando nos alimentamos melhor.

Falo isso porque esses dias fui comprar uma calça, disse para a vendedora que eu usava 38 ou 40, ela trouxe a calça, provei, gostei e comprei. Dias depois usei a calça comprada e quando fui tirá-la para lavar, olhei a etiqueta e a numeração da calça era 36! Espera aí, eu usando 36?

Fique confuso com a numeração da minha roupa e lembrei dos tempos em que meus pais tinham loja e que frequentemente viajava para São Paulo e Rio de Janeiro com minha mãe para fazer compras e trazer as novidades e tendências da moda para nossas lojas. Isso tudo aconteceu no final dos anos 80, início dos anos 90, e naquela época, lembro muito bem, que a grade de numeração que minha mãe solicitava aos nossos fornecedores era sempre o 42 e para vestir as mais magrinhas era o número 40.

Outra questão que veio a minha mente era a forma com que as pessoas se vestiam na época, justamente quando acontecia o boom da cantora Madonna, que começou a exibir lingeries como peças do vestuário, usando soutiens e corpetes não como peça camufladas por debaixo das roupas mas sim, aparentes, um escândalo para a época, em que roupa íntima era feita para ser escondida, que blusa branca pedia uma lingerie branca ou cor da pele, que alças de sutiã, jamais poderiam aparecer sob as peças, que mulher usar sutiã preto ou de qualquer outra cor mais forte embaixo de uma blusa clara estava pedindo para ser chamada de “relaxada”, pra não dizer outra coisa…

Pois é, minha gente, os tempos mudam, as ideias mudam, as tendências de moda são outras. Hoje mulheres exibem as alças (não só as alças) de seus sutiãs das mais diversas cores, nas mais perfeitas combinações, as saias viraram cintos e mostrar o que era proibido, aquilo que tinha-se como transgressor, tornou-se normal. Sentar de perna aberta, com a calcinha aparecendo (quando se usa calcinha), ou dançar de saia curta no mezanino de uma balada com uma plateia toda na parte de baixo, que não sabe se olha pro show que está rolando no palco ou se olham pra jovem despudorada tornou-se corriqueiro.

Enquanto isso, eu continuo na dúvida: eu usando 36? Será que isso é real, ou as marcas de roupa andam mudando as etiquetas das roupas para aumentar a autoestima do povo?

Fica a pergunta…

Pirata Rock Festival I – (Capital Inicial)

Sábado (09) acontece o Pirata Rock Festival com Capital Inicial no Parque de Eventos

Povo querido, chegando o tão esperado dia para assistir ao Pirata Rock Festival que irá acontecer no parque Municipal de Eventos, neste sábado (9) a partir das 20h, apresentando diversas bandas, barracas de alimentação e como atração principal, show com CAPITAL INICIAL.

Para quem quiser chegar cedo e garantir um lugar mais próximo, vale lembrar que os portões do Parque, estarão abertos a partir das 16h.

Os ingressos estão à venda nos seguintes locais: Pirata Rock Bar, Bar do Oca, Container Rock Wear, Ponto Certo Moda Jovem, Posto Mime Matriz, Posto Mime Weg, Posto Mime Marcola, Academia Espaço Maior, Power Gym Academia, Quiosque Brahma Chopp e Radio Studio FM, ou ainda dá para adquirir seus ingressos através do site: www.oiingressos.com.br.

Pirata Rock Festival II – (Supla)

O after do Pirata Rock Festival acontece no Pirata Rock Bar, com show do Supla

O Capitão manda avisar que a noite de sábado (9) é de muito rock e ela não acaba tão cedo, pois irá ter continuação no Pirata após o show do Capital Inicial, com o “Papito” Supla e as bandas Vellux e Rock 50. Detalhe: a entrada será FREE pra quem for no show do Capital Inicial.

Quem não for no show do Capital e mesmo assim quiser assistir ao show do Supla, serão vendidos ingressos na hora.

No General Lee

Peppers of Soul no General Lee nesta sexta-feira

Nesta Sexta-feira (8), o General Lee Old Bar apresenta, uma noite tributo ao Red Hot Chili Peppers com a banda PEPPERS OF SOUL de Jaraguá do Sul. As reservas de mesas devem ser feitas exclusivamente pelo whatsapp, com Fernanda (47) 9 9167-5774.

Marrakech e Notre

O Mega Revival Marrakech e Notre que acontece em outubro, já agita as rodas em Jaraguá

Uma noite que está causando furor nas redes sociais e buxixo nos locais mais badalados da city é a noite do Mega Revival Marrakech e Notre que agitará o salão principal, do Clube Atlético Baependi no próximo dia 7 de outubro. Para embalar esta nostálgica noite, os DJ´s Marcelo Luís, Macarrão, Bibbe Andreatta e DJ convidado Adriano da Metrô Revival de Joinville.

Os ingressos já estão à venda na Sniper Air Soft no Jaraguá Park Shopping, Auto Posto Isac (Corupá) e na Cival Moda Jovem (Massaranduba).

As reservas de mesas de mesas podem ser feitas através do whatsapp (47) 9 9608-1479. A festa é uma promoção da Supernova FM e realização da People Arte.

The John

A banda Billbird agita o The John nesta sexta-feira

Na sexta-feira (8), o agito na noite do The John fica por conta pra da banda BILLBIRD embalando a noite da galera, com melhor do pop-rock, nacional e internacional. Na sexta, o valor da entrada é R$10,00 e a casa abre suas portas a partir das 20h.

No sábado (9), quem embala a galera é a banda FLOR DE MARTE, trazendo no play list para a noite, muitos sucessos nacionais e internacionais para a diversão da galera.

Mais informações, bem como reservas podem ser feitas através do fone: (47) 9 9651-9302.

Vamos embora, porque a litorina não espera.
Até semana que vem!