Por: Anderson Kreutzfeldt | 4 anos atrás

40436001924404_megaEm geral, quem costuma assinar suas obras são os artistas. Mas por algum motivo desconhecido o renomado cirurgião britânico Simon Bramhall, de 48 anos, pode ter assinado um dos fígados que transplantou com sucesso em um de seus inúmeros pacientes.

O Queen Elizabeth Hospital, em Birmingham, na Inglaterra, não revelou maiores detalhes sobre o caso, mas sabe-se que a “tatuagem” foi feita com auxílio do laser de argônio – instrumento tradicionalmente utilizado para cauterizar pequenos vasos sanguíneos e evitar hemorragias – que não é capaz de provocar marcas muito profundas nos tecidos do corpo humano.

Curiosamente, a assinatura do cirurgião foi encontrada por outro médico, que viu as marcas no fígado enquanto fazia outro procedimento no mesmo paciente. Como os sinais encontrados indicavam as iniciais “SB”, o profissional que atende há mais de dez anos no hospital e é internacionalmente reconhecido pelos transplantes de fígado que executa é o primeiro suspeito.

O hospital receia que muitos outros pacientes possam estar carregando órgãos com as iniciais do cirurgião. Se servir como um consolo, as marcas deixadas no fígado são como queimaduras superficiais e não devem causar nenhum tipo de transtorno ao paciente. Até o momento, o médico teve suas atividades suspensas e o hospital passa por investigações internas.

via MegaCurioso