Por: Ricardo Daniel Treis | 2 anos atrás

Olá. Bem-vindo. Namastê. Hongi. Kunik. Ojigi. Salaam aleikum. Beijinho na bochecha.

Eis-me aqui, começando com saudações místicas e exóticas, para tranquilizar a todos que entraram nesse artigo em busca de um guia espiritual detentor da fórmula da felicidade. Não seria uma pena se de agora em diante o negócio fosse barranco abaixo? Huehuaheae. Pois é, ESSE é o tipo de texto que vocês podem esperar.

Não sou guia espiritual, não tenho formação em coisas exóticas, não leio livros ocultos e sinixtros ou sentei à mesa com iluminados. Uma vez encostei no Papai Noel, quando ele foi no campo do Seleto em Guaramirim, mas essa é a coisa mais mágica que já fiz. Conste ainda, sou ruim de meditação e facilmente irritável; mazá, reconheço, tenho alguns conselhos bons pra compartilhar… E é disso que se trata esse artigo.

Convenhamos, ser feliz, e em Jaraguá, é algo muito relativo. Eu podia fechar esse texto agora mesmo dizendo “Ganhe UM BILHÃO de reais e não torre tudo num mês”, certo? Porém há relatividades universais (?), e cinco delas considero ter propriedade pra apresentar. São coisas que me fazem bem, e também a outras pessoas que vejo praticar. Ficae com a dica, e se não quiser, não use. Mas lembre, foi você quem veio aqui atrás de sugestões querendo ser (mais) feliz, então pelo menos tenta. 🙂

camara_jgsDica #1 – Compreenda a cena política
Sua rua tá uma merda? Sua quebrada tá violenta? O transporte é um cocô? Não dá pra ser feliz, mesmo. Mas veja bem, esse seu problema é o mesmo de todo mundo que está num raio de cem metros. Procure essas pessoas, e com elas procure as pessoas certas pra resolver isso na cidade. Em resumo, a Câmara de Vereadores é que ouve essas solicitações, leva pro prefeito, cobra dele e também aprova as leis que são propostas para execuções acontecerem (e veja bem, não é vereador quem faz obra!). O prefeito é quem tenta resolver/construir as coisas (se tem grana, se o povo mostra que precisa daquilo e se os vereadores aprovam). Deputado Estadual é quem vai defender a gente logo acima, e, entre outras coisas, pedir a grana pra ajudar o prefeito a prefeitar. Dai vem os Deputados, Senadores e Presidente.

Veja bem, só aqui na cidade, temos dois Deputados Estaduais ao alcance dum passe de ônibus. Os vereadores estão mais perto ainda, com a casa de portas abertas toda semana. E isso tudo é gente que é amigo do amigo. Se a coisa tá ruim, sai do Facebook e vai falar com os vizinhos… A cena política é mais acessível do que se imagina, entenda-a para fazer uso e melhorar as coisas. Esclarecimento traz felicidade.

quadros_raphaelDica #2 – Compre no comércio local
Sério? Sério. Se tem uma coisa que me dá barato é entrar no estabelecimento que o atendente ou o dono me conhecem, e, ao mesmo tempo que eu supro uma necessidade ou desejo de consumo, vejo que estou ajudando essas pessoas. Comprar no comércio local cria e reforça amizades, incentiva a abertura de novos negócios, ajuda uma galera a ficar bem e ainda propaga o desenvolvimento da cidade. Veja de quantas coisas dá pra fazer parte comprando um par de meias… Prestigiar traz felicidade.

passagem_tremDica #3 – Entenda o trânsito
Já disse alguém sábio: se não dá pra arrumar essa porra, pelo menos entenda ela. O trânsito em Jaraguá tem uns gargalos ruins e uns horários merda, o ponto é saber onde o desconforto começa. Observação número 1: perder 30 minutos em 8km de trânsito é tempo demais? Pergunte para um paulista o que ele acha disso, e o cara vai dizer que a gente tá reclamando de barriga cheia. Jaraguá não é mais a mesma de 10 anos atrás, temos que lembrar disso e do preço do “progresso” (em 2014 já tínhamos dois veículos para cada 3 habitantes da cidade!). Observação número 2: precisa mesmo ir direto pra casa depois do trabalho? Ao invés de perder 30 minutos (valor relativo) no engarrafamento, vai primeiro dar uma caminhada, ler um livro no pátio, pensar na vida ou qualquer coisa assim. Desliga o piloto automático. Depois que acabou o pior do rush, cê embarca no carro e aproveita a rua desafogada. Observação número 3: não tem jeito e cê tá f#dido porque tem que encarar a barra? É ai onde entram ideias limpas como andar de bike, fechar esquema de carona (tem gente economizando quase mil reais por mês com isso) ou então dirigir como um ser humano. Fazer diferente traz felicidade.

exploreDica #4 – Explore as redondezas
Se ao ler essa frase você pensou no Parque Malwee, é sinal que não está fazendo turismo regional direito. Parque Malwee é o feijão com arroz do turismo regional gente, tratar com reservas um ambiente que deveria ser um hábito é o que torna muita gente infeliz aqui na cidade. Vá mais ao Parque Malwee (principalmente aos domingos, pra tirar a nhanha que cresce quando a gente fica em casa), e passe a dar uns pulos mais além aqui pela vizinhança. Caras, dá pra ir LONGE com duas notas de vinte pila e trinta minutos de direção (ou alguns poucos mais pedalando). Pra se inspirar, começa vendo esses cinco lugares que todo jaraguaense precisa conhecer… Viver novas experiências traz felicidade.

gentilezaDica #5 – Lembre-se que você vive numa cidade minúscula
Caras, Jaraguá, relativamente, é uma cidade do tamanho de um botão. Você dificilmente anda cem metros sem encontrar um conhecido… Tem amigo de infância, ex-professor, vizinho, colega de trabalho, cliente, aquele garçom gente-fina, o catador de papelão, a balconista querida, o avô do amigo e por ai vai. Pra quê diabos, num ambiente aquecido como esse, a gente se comporta de jeito egoísta? Experimenta ser aquela pessoa que ajuda a carregar algo pra um estranho, que compartilha o mico de empurrar um carro enguiçado, que cede a vez na fila ou, e principalmente, age com civilidade no trânsito. Você não só está lidando com a desgraçada ansiedade, como também sendo alguém que sabe compartilhar, que está ajudando a construir um ambiente melhor.

E quem já pratica sabe, que é dessas coisas pequenas que os gestos vão tornando-se maiores…

Ser gentil traz felicidade. De todas a dicas, tente praticar pelo menos esta. 🙂


Crédito da foto nº4: o brother e explorador Cassio Marcel Spuldaro.

 

.