Por: João Marcos | 7 anos atrás

Sagitário – “Não ande com a pessoa errada.”

Câncer – “Não fale com pessoas desconhecidas.”

Libra – “Não saia na chuva porque tu vai se molhar.”

Touro – “Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura.”

Ok, posso estar sendo sarcástico demais nessas colocações, talvez seja pela minha falta de crença nisso. Mas Wilson Simões Balbo, presidente do Instituto de Astronomia e Pesquisas Espaciais de Araçatuba, em São Paulo,  também afirma que o horóscopo só nos da dicas neutras e conselhos óbvios sobre a vida.

Do ponto de vista científico, o horóscopo não é reconhecido. A astrologia é encarada pelos cientistas como uma mera superstição. Não há, segundo a ciência, uma comprovação de que a personalidade de uma pessoa seja influenciada pelo signo.

No entanto, o astrônomo explica que a influência da lua cheia no crescimento das plantas, por exemplo, até pode ser comprovada. Já a ideia de que as fases lunares podem mudar a sorte no amor, relacionamento com a família ou ambiente de trabalho, não está calcada em nenhuma teoria ou princípio científico. “Não pode ser provado, por isso a gente não vê nenhum cientista se meter com isso”, diz.

Mas nada impede que você continue levando a Mãe Diná a sério todo dia, ou que leve sua revistinha “Astral” todos os dias para folhear no banheiro, ou até mesmo siga as previsões do Horóscopo do Away, esse sim eu respeito.