Por: Gabriela Bubniak | 21/03/2017

Duas vezes por semana, o refeitório da Escola Francisco Solamon, no Bairro Santo Antônio, vira um verdadeiro dojô de artes marciais. Isso porque crianças das redondezas têm aulas gratuitas de Karatê, através do Projeto Lutar Pela Vida, promovido pela Católica em comunidades carentes de Jaraguá do Sul.

Para participar, os estudantes interessados precisam cumprir algumas exigências: ter entre cinco e 14 anos, frequência de 100% no ano letivo e nos treinamentos (excluindo-se as faltas com atestado), média acima de 7 no boletim e apresentar bom comportamento dentro e fora da sala de aula.

O sensei Nelson Mário Aguiler Filho, que dá aulas no projeto, afirma que o comportamento e o desempenho escolar das crianças mudam de uma forma visível. “O Karatê ajuda na disciplina e resgata valores como a integridade e o respeito a si mesmo e ao próximo. Esse trabalho de formação reflete positivamente nas notas”, destaca.

O Projeto Lutar Pela Vida é realizado há cinco anos e atende crianças da pré-escola ao 9º ano de escolas públicas de Jaraguá do Sul e Joinville. Na Escola Francisco Solamon, os treinamentos têm a participação de 52 estudantes.

A iniciativa foi realizada pela Associação Diocesana de Promoção Social (Adipros), em Joinville, até ano passado. Neste ano, passou a ser conduzida pela Católica SC.

As aulas de karatê acontecem nas escolas Francisco Solamon, no Bairro Santo Antônio, em Jaraguá do Sul, e Wittich Freitag, no Bairro Aventureiro, em Joinville, beneficiando cerca de 130 alunos do 5º ao 9º ano. As aulas acontecem dois dias por semana, sempre no contraturno do período escolar.

Outras informações sobre o projeto podem ser obtidas pelo telefone (47) 3275-8330.