Por: Gabriela Bubniak | 14/03/2017

Uma corrente do bem, em prol do meio ambiente está rolando pelas redes sociais desde novembro de 2016. A jornalista Anaísa Catucci criou o projeto Sementes pelo Mundo que envia sementes para plantio de graça para pessoas interessadas em fazer o plantio. A iniciativa já tem mais de 4 mil participantes de 19 países diferentes.

Tudo começou quando a catarinense resolveu cultivar alimentos no quintal de casa, em Florianópolis. Em seguida, fez um post no Facebook sobre as sementes que sobraram, em busca de outros interessados em plantar alimentos livres de agrotóxicos em casa.

“Eu estava pensando nesta questão do meio ambiente, porque já havia me provocado esta indagação e preocupação com o assunto. No final do ano passado, eu resolvi tomar uma atitude”, explicou a idealizadora ao G1.

Foto: Reprodução/G1

Foto: Reprodução/G1

Menos de 24 horas, com 100 sementes, Anaísa se deparou com cerca de 2 mil interessados em recebê-las. Logo a iniciativa se tornou um mutirão de sementes, que agregou também cartinhas escritas em diversos idiomas.

Apesar de a ideia inicial ter tomado proporção maior do que esperava, a empresária decidiu que iria enviar as cartas mesmo assim. “Seriam jardins espalhados por aí cheios de gratidão no coração e também na relação com o meio ambiente.”

Com a ajuda das redes sociais, já foram organizados mutirões para escrever os textos em Florianópolis, Rio e Palmas. Há também iniciativas de pessoas de São Paulo e da Bahia, que enviaram algumas cartas com as sementes.

image

Foto: Dante Acosta

No caso do envio para outros países, a legislação brasileira não permite encaminhar sementes para o exterior. “Isso pode ser considerado biopirataria. As cartas para o exterior vão ser enviadas daqui, mas para as sementes é que estou buscando esses novos apoiadores, para serem bancos de sementes e não termos barreiras”, comentou.

Quer receber sementes também ou participar dos mutirões, ajudando com as cartinhas? É só entrar em contato com a Anaísa através do grupo Sementes Pelo Mundo, no Facebook. Lá, o pessoal também vai te acolher super bem! 😉

Fontes: G1 e Estadão