Por: Sistema Por Acaso | 4 anos atrás

cataratas1

O Parque Nacional do Iguaçu, localizado entre as cidades de Foz do Iguaçu, Ciudad del Leste (Paraguai) e Puerto Iguazu (Argentina), registrou nesta segunda-feira uma vazão de 46 milhões de litros de água por segundo, a maior já atingida na história. De acordo com fontes do parque, este volume é o maior já visto pelo homem, que superou a marca de 35 milhões de litros por segundo registrada há 21 anos, em 1983.

A vazão normal do parque costuma ser de 1,5 milhão de litros por segundo, segundo a administração, e com essa vazão, a Usina Itaipu abriu duas calhas de uma das comportas do vertedouro, gerando vazão de 9.641 litros por segundo.

A Itaipu declarou que esse tipo de ação não é muito comum e que ocorreu pela primeira vez.

Por questões técnicas e pelo excesso de chuvas na cabeceira dos rios, a usina abre o vertedouro e se pronuncia à imprensa apenas através de nota oficial.

Nos últimos quatro dias aumentou a intensidade da chuva na cidade de Foz do Iguaçu e, entre os visitantes que foram fazer a trilha do parque, muitos não encontraram a melhor paisagem da fronteira.

“Para ter uma bela vista das cataratas, é preciso sol, mas a chuva em Foz não deixou isso acontecer e fica perigoso fazer os passeios turísticos de barco pelo lado brasileiro das cataratas pela vazão de água alcançado”, alertou a moradora Beatriz Bidarra.

Ainda com chuva, a maior vazão de água atraiu mais turistas para o local, por causa da imagem natural inusitada que se formou no parque.

Confira vídeos:

[youtube_sc url=”http://youtu.be/fmaRi1knLHw”]

[youtube_sc url=”http://youtu.be/umPdKJc5Rrw”]

Fonte.