Por: Sistema Por Acaso | 1 mês atrás

Uma história de amor verdadeira nunca tem fim, mesmo na morte. O casal Arno Guido Stoepcke, de 73 anos, e Carmen Stoepcke, 75, de Blumenau, são a prova disso.

Os dois viveram juntos nos últimos 55 anos, depois de se conhecerem em passeio de bicicleta na adolescência. No último fim de semana, eles morreram em um intervalo de 17 horas e foram sepultados lado a lado, segundo o Jornal de Santa Catarina.

Ele foi diagnosticado com câncer de pulmão, e dona Carmen começou a dizer ao único filho, Adilson, e para a nora, Helena, “que não aceitava que ele partisse antes dela, que um não poderia morrer antes do outro”.

O estado de saúde de seu Arno se agravou e ele estava no hospital, mas na tarde de quinta-feira foi dona Carmen quem teve um infarto e precisou ser internada. No sábado, o mecânico pediu à nora que ele separasse uma roupa para ele partir.

Quando Helena separou o terno e a camisa verde que ele usou na festa de Bodas de Ouro, cinco anos atrás, o sogro então pediu que ela separasse também a roupa da Carmen, de acordo com o relato dado ao “Jornal de Santa Catarina”. “É que ela também vai”, argumentou o senhor.

Depois de minutos, por volta de 16h, ele morreu segurando a mão do filho. No domingo, às 9h, somente 17 horas depois, foi a vez de Carmen.

Fonte: Revista Claudia