Por: Anderson Kreutzfeldt | 06/01/2014

9143573463143146-t640

O valor que as pessoas têm que desembolsar para conseguirem a primeira carteira de motorista (Carteira Nacional de Habilitação, na nomenclatura correta) vem aumentando há alguns anos. Agora, uma obrigatoriedade imposta pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito) fará com que o valor seja ainda mais elevado. Isso acontece porque passaram a ser obrigatórias cinco aulas de 30 minutos em um simulador especial.

Segundo o que foi revelado no site da Folha, cada uma dessas aulas deve custar, em média, R$ 40. Isso significa que o processo todo deve subir cerca de R$ 200, pelo menos esse é o valor que informou o Sindicato das Auto e Moto-Escolas do Estado de São Paulo. Em outros estados esse valor pode ser diferente. Um exemplo é Santa Catarina, que terá acréscimo de R$ 284 nas aulas — o valor é tabelado pelo Governo.

Outro jornal paulista, o Estadão, revela que o custo médio para a aquisição de um simulador homologado pelo Detran é de R$ 40 mil — mas ele pode ser alugado por taxas mensais ou por demanda de utilização. Todo o custo será repassado para os alunos das auto-escolas, que veem os valores necessários para a aquisição da primeira carteira sendo elevados mais uma vez.

via TecMundo