Por: André Marques | 4 anos atrás

Quem vê a menina sempre alegre e sorridente não imagina que Letícia Brito mude muito no momento em que ela pisa no tatame.

O momento é de alegria, pelo menos para ela, Letícia ‘levantou o caneco’ – na categoria até 68kg – no último fim de semana lá no Peru, onde foi disputado o Pan-Americano de Karatê.

E não para por aí, além de ter se tornado a campeã das Américas com uma vitória frente à também brasileira Ana Carolina Gariglio, do RJ, a menina também conquistou o bronze por equipes.

pan

É até difícil acreditar que a menina quase escolheu o caminho da dança. Ela se dividia entre aulas de jazz e os treinos de Karatê. Como era de se esperar, em determinado momento ela precisou tomar uma decisão: foi aí que nasceu uma campeã.

Até a dança se rendeu à escolha da menina, a elasticidade obtida com as aulas de jazz forneceu a precisão necessária para os chutes certeiros – na cabeça e no tronco – que deram a vitória na final pan-americana do último sábado.

Letícia Brito, ouro no Pan

Letícia Brito, ouro no Pan

E não para por aí: “quero o mundial”, diz a catarinense de 18 anos. Seu mentor Eduardo Portchat a apoia e acompanha desde os primeiros movimentos:

Conversei com ela sobre isso essa semana, tem que sonhar mesmo, colocar como objetivo ser campeã mundial e ir passo a passo. Ela tem condições.

Mas Letícia ainda tem um caminho a percorrer para se classificar para o mundial, seu título atual não é suficiente. A menina ainda terá passar por uma seletiva do Pan do ano que vem para então defender seu título (o mundial acontece apenas no ano que vem). Para se classificar para o mundial, ela precisa ser a melhor brasileira no Pan de 2015 por categoria e peso.

via DC