Por: Anderson Kreutzfeldt | 4 anos atrás

16318711

Depois de jogar gás lacrimogêneo e bombas de efeito moral em estudantes e professores da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), a tropa de Choque da Polícia Militar deixou o campus da Trindade por volta das 18h desta terça-feira (25).

Estudantes que protestam contra a prisão de um aluno da geografia preso com maconha no campus ameaçam invadir a reitoria. A viatura da Polícia Federal onde o estudante ficou detido foi tombada por integrantes da comunidade acadêmica.

A reação da PM aconteceu por volta das 17h40min desta terça-feira (25) durante tumulto no campus por causa da prisão do estudante de geografia, que estaria com cerca de cinco cigarros de maconha dentro do campus da Trindade.

[youtube_sc url=”https://www.youtube.com/watch?v=IVGr-7Z4sVU” autohide=”1″]

O estudante ficou detido dentro da viatura da PF. Em volta do carro, mais de 300 estudantes, professores e outras pessoas da comunidade acadêmica impediram que a PF levasse o aluno detido.

Gritos de “Fora PM no campus” ecoaram pelo bosque onde aconteceu a confusão. Uma professora teria subido em cima do capô do carro da PF e dito: “Ninguém vai sair daqui”.  A tropa de Choque esteve presente com dez policiais militares, além de outros seis PMs do patrulhamento de área.

A viatura acabou virada

A viatura acabou virada

Uma das autoridades da UFSC tentou negociar. Ele propôs que o estudante de geografia preso fosse à delegacia no carro da UFSC e assinasse um termo circunstanciado. Os estudantes aceitaram e disseram que só sairiam dali com o colega solto.

via @Diário Catarinense