Por: João Marcos | 5 anos atrás

Costumo cornetar os russos, mas os americanos conseguem me surpreender. Um cão da polícia chamado Peach teve que “escrever” uma declaração de testemunha durante um julgamento no Reino Unido, para atender a um pedido insistente de apresentação de prova feito pela promotoria.

O tratador do cão inicialmente recusou o preenchimento do documento achando tudo muito bizarro. Mas, diante da insistência dos promotores, ele perdeu a paciência e fez a declaração sobre a prisão de um criminoso.

Eu o persigo. Eu o mordo. Homem mau. Ele apetitoso. Bom garoto. Bom garoto. Peach

A prova foi publicada em várias contas da polícia no Twitter, incuindo as forças de West Yorkshire e Durham.