Por: André Marques | 14/08/2014

foto femusc

A edição que comemora os 10 anos do Femusc – Festival de Música de Santa Catarina, de 18 a 31 de janeiro, promete ser marcante por vários motivos.

Além de celebrar a primeira década de realização do evento que se consagrou como um dos mais importantes festivais-escola de música erudita do planeta, o Femusc 2015 trará como principal novidade a inclusão do canto lírico em sua grade didática.

Conforme o diretor artístico Alex Klein, com a divulgação da lista de professores e regentes convidados e a chamada para inscrições, de 15 de agosto a 15 de setembro – somente pelo site www.femusc.com.br -, o festival dá início a um período de definições da programação oficial.

A grande atração para 2015 está na inserção do curso de canto lírico, que deve atrair ao evento 60 participantes que juntamente com outro grupo de 50 coralistas da comunidade terão o desafio de se apresentar em obras como a 9ª Sinfonia de Beethoven e Carmina Burana. Os coralistas serão formados na comunidade, mediante audição em data que será divulgada oportunamente, explica o maestro.

 

Professores qualificados 

A definição do corpo docente do 10º Femusc seguiu a mesma linha das edições anteriores. Como no caso dos professores de outros instrumentos, também os docentes de canto lírico foram escolhidos não somente por suas carreiras de destaque e pela prática de uma pedagogia de grande valor para os alunos, mas especialmente pelo seu carinho para com a tarefa social e multi-cultural do Festival.

Assinala como exemplo a cubana Anna Häsler, radicada na Suíça, que traz uma tradição européia dos “lieds” (a canção) assim como uma carreira expressiva nos teatros de ópera do velho continente, em especial na Ópera Estadual da Bavária, em Munique.

Outra convidada, Céline Imbert, é uma celebrada soprano lírica brasileira, tendo atuado em produções de ópera em nosso país, e com grande experiência pedagógica. Da lista faz parte ainda o preparador de voz André dos Santos, que trabalhou na Ópera de Paris, e em Los Angeles, voltando agora ao Brasil para atuar na Academia de Ópera do Teatro São Pedro, em São Paulo. Além de dar classes de canto e preparação de voz, André dos Santos irá preparar o coral que irá cantar a 9a Sinfonia de Beethoven e Carmina Burana.

Completando o grupo, Gino Quilico é um barítono canadense com passagem regular pelo Metropolitan Opera em Nova York, também defensor de uma filosófica específica de estética vocal, informa Alex Klein.

A relação completa de professores está disponível no site www.femusc.com.br.

 

Destaques da programação 

Na fase de organização de repertórios, o diretor artístico dia que o público pode esperar grandes apresentações. A Orquestra Sinfônica do Femusc, formada por 110 jovens músicos de excelente desempenho, estará apresentando a 5a Sinfonia de Dmitri Shostakovich, escolhida por voto entre alunos nas redes sociais.

“Esta obra é simbólica para o Femusc, pois foi apresentada no encerramento da primeira edição, em 2006. Além disso, a obra tem um lugar especial na história da música, demonstrando o triunfo da da esperança sobre a adversidade”. Na segunda semana do evento, a Orquestra Sinfônica apresentará a conhecida cantata “Carmina Burana” de Karl Orff, uma obra ícone para a música no século XX. Ambas apresentações serão regidas pela maestrina inglesa e professora de regência orquestral Catherine Larsen-Maguire.

A Orquestra de Professores do Femusc, composta de professores como chefes de naipe e preenchida por participantes do Programa Profissional/ProMusc, apresentará a 9a Sinfonia de Beethoven, conhecida como “Sinfonia Coral”, sob a regência do próprio Klein.

Sobre as inscrições, o diretor informa que o procedimento é igual ao dos anos anteriores. De 15 de agosto a 15 de setembro, os candidatos devem ir ao site – www.femusc.com.br – e seguir as instruções, que incluem a inserção de um link de gravação individual e informações pessoais e biográficas.

 

Lista de professores

Direção Artística  – Alex Klein (Paraíba, Brasil)

Canto lírico – Ana Häsler (Cuba / Suíça – Bavarian State Opera), soprano; Celine Imbert (São Paulo, Brasil), soprano; Gino Quilico (Canadá – Metropolitan Opera), barítono; André dos Santos (Brasil / França – Ópera Nacional de Paris), preparador de voz

Quarteto de cordas – Julia Sakharova, John McGrosso, Joanna Mendoza, Kurt Baldwin (Arianna String Quartet / USA)

Regência – Catherine Larsen-Maguire (Reino Unido – Orquestra de Câmara Européia), Dietmar Wiedmann (Alemanha – Banda Sinfônica SudWest)

Violino – Norberto Garcia (Argentina – Orquestra Sinfônica Nacional), Richard Roberts (EUA / Canadá – Orquestra Sinfônica de Montreal), Daniel Guedes (Rio de Janeiro, Brasil – Universidade Federal do Rio de Janeiro), Ole Böhn (Noruega / Austrália – Conservatório de Sydney), Leon Spierer (Argentina / Alemanha – Orquestra Filarmônica de Berlim), Charles Stegeman (Canadá / EUA – Pittsburgh Opera), James Alexander (EUA – Nicholls State University), Simon Bernardini (Itália / Alemanha – Orquestra Filarmônica de Berlim)

Viola – Emerson Di Biaggi (São Paulo, Brasil – Universidade de Campinas), Craig Mumm (EUA – Metropolitan Opera), Richard Young (EUA – Vermeer Quartet), Tasso Adamopoulos (França – Conservatório Paris)

Violoncelo – Hans Jensen (Dinamarca / EUA – Northwestern University), Cláudio Jaffé (Brasil / EUA – Lynn University), Eduardo Vassallo (Argentina / Reino Unido – City Birmingham Symphony), Dennis Parker (EUA – University of Louisianna)

Contrabaixo – Catalin Rotaru (Romênia / EUA – Arizona State University), Thibault Delor (França / Brasil – Orquestra Sinfônica de Campinas)

Flauta – Alberto Almarza (Chile / EUA – Carnegie Mellon University), Curt Schroeter (Brasil / Itália – Orquestra Sinfônica Guido Cantelli)

Oboé – Gordon Hunt (Reino Unido – Philarmonia Orchestra), Luis Carlos Justi (Rio de Janeiro, Brasil – Universidade Federal do Rio de Janeiro)

Clarinete – Cristiano Alves (Rio de Janeiro, Brasil – Orquestra Sinfônica Brasileira), Ovanir Buosi (São Paulo, Brasil – Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo)

Saxofone – Dilson Florêncio (Minas Gerais, Brasil – Universidade Federal da Paraíba)

Fagote – Rob Weir (EUA – Orquestra Sinfônica de San Francisco), Benjamin Coelho (Brasil / EUA – University of Iowa)

Trompa – Tod Bowermaster (EUA – St. Louis Symphony), Luis Garcia (Rio de Janeiro, Brasil – Orquestra Sinfônica Brasileira)

Trompete – Fernando Dissenha (São Paulo, Brasil – Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo), Martin Angerer (Alemanha / Áustria – Bayirischer Rundfunk)

Trombone – Bart Claessens (Holanda – Royal Concertgebouw Orkester), Pablo Fenoglio (Argentina – Orquesta Estable del Teatro Colón)

Tuba – Andreas Hofmeir (Áustria – Mozarteum Salzburg)

Eufônio – Steven Mead (Reino Unido / Solista internacional)

Percussão – Eduardo Gianesella (São Paulo, Brasil – Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo), Pedro Carneiro (Portugal / Solista internacional)

Harpa – Marcela Mendez (Argentina – Orquestra Sinfônica de Entre Rios), Rita Costanzi (EUA – New York University)

Piano – Fany Solter (Brasil / Alemanha – Hochschule Karlsruhe), Alexandre Dossin (Brasil / EUA – University of Oregon), Ricardo Castro (Bahia, Brasil – Neojibá)

 Violão clássico – Eduardo Isaac (Argentina / Solista), Mario Ulloa (Costa Rica / Brasil – Universidade Federal da Bahia)

Maestros – Alex Klein (Paraíba, Brasil – Direção Artística e Orquestra de Professores), Catherine Larsen-Maguire (Reino Unido – Orquestra de Câmara Européia / Orquestra Sinfônica), Norberto Garcia (Argentina – Orquestra Sinfônica Nacional / Sinfonietta), Dietmar Wiedmann (Alemanha – Banda Sinfônica SUW / Banda Sinfônica), Luis Lenzi (Santa Catarina, Brasil – Banda Sinfônica de Timbó / Grupo de Metais), André dos Santos (Brasil / França – Ópera Nacional de Paris / Coral)