Por: Max Pires | 6 anos atrás

Pogobol supera carros no rush em Florianópolis, mas ilha não está preparada para adotá-lo, lamenta universitária.

pogovias.jpg

Fila sentido ilha-continente às 19h: pogobol flui no meio do trânsito e ainda traz benefícios à saúde do usuário.

 

As prefeituras mais do que demoraram para incentivá-los; em um minuto, um pogobol ultrapassa até 10 carros na fila próxima à ponte Colombo Salles às 19h, como se comprovou ao observar a estudante de Arquitetura e Urbanismo da UFSC e usuária Fernanda Vieira, que protesta contra a falta de pogovias pela cidade: “Florianópolis ainda não está preparada.”

O pogobol tem que se tornar o nosso, muito nosso meio de transporte alternativo popularizado, como as tão famosas bicicletas na Holanda: pogobol público, pogobol elétrico, preferência no trânsito para pogobol. E assim por diante.

Que se faça a quarta ponte – e que ela seja exclusiva, composta de quatro largas pogofaixas. 

Veja vídeo da universitária Fernanda Vieira voltando da aula para casa.



Gostei, ta aí uma forma de protesto inteligente e que chama atenção.

Via Revista Naipe.