Por: Gabriela Bubniak | 6 meses atrás

Segundo dados da Polícia Militar, a embriaguez ao volante é a quarta maior causa de acidentes Jaraguá do Sul. O dado alarmante levou a campanha Trânsito + Seguro a realizar uma ação voltada para quem costuma misturar álcool e direção. Na tarde de quinta-feira (27), peças publicitárias foram colocadas em 25 pontos espalhados pela cidade. O cartaz envolve o poste e simula um corpo de cerveja e tem no topo a mensagem: “Este é o destino de quem bebe e dirige”.

A ação faz parte da quarta fase da campanha, intitulada “A vida não aceita desculpas”. De acordo com Giovane Mazzini, diretor de Comunicação e Jornalismo da Prefeitura de Jaraguá do Sul, as peças ficarão espalhadas em pontos movimentados da cidade, nas proximidades de casas noturnas e bares, ou seja, locais onde há o consumo de bebidas alcoólicas. “Duas peças foram instaladas na frente do Parque Municipal de Eventos, onde acontece a Stammtisch, exemplifica.

Segundo Mazzini, há diversas formas de beber e não correr riscos dirigindo. “Existem diversas formas de evitar a direção. Além dos taxis, a pessoa pode optar pelo Uber e também há brincadeiras como o motorista da rodada”, ressalta, ao explicar que as peças são impactantes e buscam apelar para o bom senso de quem consome bebidas alcoólicas. Além dos postes, outdoors, mídias impressas, digitais e redes sociais fortalecem a mensagem.

Saiba mais sobre a campanha Trânsito + Seguro clicando aqui.

Números preocupam a PM

Nos cinco primeiros meses de 2017, foram registrados 1.072 acidentes em Jaraguá do Sul. Desse total, 37 foram causados por embriaguez. O número representa 3,45% do total de sinistros registrados no período. Até o final de maio, a Polícia Militar emitiu 11.744 multas na cidade. Desse total, 142 infrações foram por direção sob o efeito de álcool, 1,21% do total de notificações. O capitão da Polícia Militar Antonio Benda da Rocha, responsável pelo setor de trânsito na área do 14º Batalhão de Polícia Militar, ressalta que os números são preocupantes, mas não refletem a realidade do trânsito na cidade.

De acordo com o capitão da PM, o número de autuações por embriaguez ao volante seria muito maior se houvessem várias barreiras de trânsito todos os dias no município. “Se intensificarmos a fiscalização na cidade, a gente pode vislumbrar que o número de autuações por embriaguez ao volante seria multiplicado com bastante significância”, revela ao reiterar que a direção sob o efeito de álcool é um comportamento repudiado pela Polícia Militar.

Benda faz um apelo para que as pessoas não dirijam após o consumo de álcool, pois o comportamento é um fator de risco quando se está ao volante.  “O número de acidentes de trânsito mostra o quanto são irresponsáveis os motoristas que dirigem sob o efeito de álcool. Porque o sinistro é resultado de uma falta de atenção, um comportamento potencializado pela embriaguez, possivelmente colocou em risco os demais usuários da via”, reflete.

O capitão da PM lembra que a Lei Seca ficou mais rígida desde 2012. De acordo com ele, dependendo da quantidade de bebida alcoólica que a pessoa ingeriu, ela pode ser presa em flagrante. Além do risco de ir preso, o motorista que for flagrado dirigindo alcoolizado poderá levar uma multa de R$ 2.934,70 e ter a habilitação suspensa por 12 meses. Também terá o veículo retiro, caso não consiga uma pessoa habilitada para conduzir o automóvel.

Por Cláudio Costa | Foto: Eduardo Montecino/OCP