Por: Ricardo Daniel Treis | 6 anos atrás

Cerca de 200 pessoas participaram nesta sexta-feira (18), no centro da cidade, da 2ª Caminhada da Saúde Mental de Jaraguá do Sul. O principal objetivo do evento, realizado no Dia Nacional de Luta Antimanicomial, foi fazer refletir sobre como a sociedade trata o portador de sofrimento psíquico. A caminhada iniciou na Praça Ângelo Piazera e seguiu até a praça da Fundação Cultural, na Avenida Getúlio Vargas, com destaque para atrativos artísticos e culturais, como oficina de artes, roda de música e contação de história.

A coordenadora do serviço de Saúde Mental de Jaraguá do Sul, Denise Thum, (…)afirma que a principal luta da Saúde Mental de Jaraguá do Sul é pela criação de uma ala psiquiátrica em hospital, que hoje não existe na cidade. De acordo com Denise, atualmente há apenas quatro leitos no Hospital Jaraguá direcionados a pessoas com problemas psiquiátricos, mas não existe uma ala específica para esses pacientes. “Muitas vezes precisamos encaminhar pacientes com problemas mais graves para Joinville, Bocaina do Sul (próximo a Lages) e São José, já que necessitariam ficar em uma ala psiquiátrica, que não existe aqui”, relata a coordenadora.


Fonte