Por: Ricardo Daniel Treis | 06/12/2013

Sérgio Peron apresentou a situação em seu blog na terça-feira, levantando e deixando até então a pergunta no ar: precisava? Segue o artigo:

carteiraço1“Quando penso que os vereadores de Jaraguá do Sul – muito dedicados, por sinal – já desfiaram o rosário de bobagens, a turma me surpreende.

Segundo informações de bastidores, a novidade é ‘a carteira de vereador’.

O ‘objeto de desejo’ da vereança – o sujeito quer sentir-se importante – foi encomendado e já está de posse de cada parlamentar.

A pessoa não soube informar qual será a cor do couro. Parece que a disponibilidade são as tonalidades pretas e vermelhas.

Procurei a despesa, porém, o site do Legislativo está distante de ser transparente.

Diante de algo tão importante para a população, preciso fazer uma pergunta:

– O que pretendem com o ‘novo documento’? Vão dar um carteiraço em alguém?

Será que algum vereador teria coragem de colocar a ‘nova aquisição’ sobre a mesa na sessão de hoje? Duvido!!

Soube que houve recusa do mimo! Vou descobrir qual vereador recusou a farra com o dinheiro público.”


Empenhado agora em saber de quem foi a ideia, um fato já apurou: o vereador Ademar Braz Winter (PSDB) foi o único que recusou o “mimo”.

E sendo a câmara assunto, não dá pra deixar de comentar sobre uma outra notável, também compartilhada pelo Peron, no post intitulado “Impagáveis“:

“Na sua vez de ocupar a tribuna, o vereador Jocimar dos Santos de Lima (PSDC) – como sempre – nos brindou com mais um achado: vai apresentar um Projeto de Lei para que seja instituído no município de Jaraguá do Sul, o ‘Dia da Bíblia’. Mais: que em local próprio – se possível de fácil acesso – seja construído um monumento para a Bíblia, algo como um cartão postal.”

Cara…

post-18723-Eddie-Murphy-dafuq-gif-Bg9F