Por: Sistema Por Acaso | 19/01/2015

Boa parte do Brasil vem enfrentando dias de forte calor. Os termômetros de várias cidades, como São Paulo, têm ultrapassado 30ºC. Mas tome cuidado! As temperaturas elevadas que levam muita gente às praias e piscinas podem também provocar problemas à saúde.

O principal deles é a desidratação, quando o corpo elimina mais água do que ingere. De acordo com Sérgio Colenci, geriatra do Hospital Alvorada, os principais sintomas são queda de pressão arterial, tontura, confusão mental e perda da consciência. Portanto, o ideal é consumir, em média, cerca de dois litros diários de água, sucos, chás e água de coco, além de evitar bebidas alcoólicas.

O médico alerta que é necessário, nesses dias quentes, é necessário dar uma atenção especial aos idosos.

64aga5y334_1ga092urh0_file

— Com o envelhecimento, a sensação de sede diminui. Então, é importante lembrar-se de consumir líquidos sempre, mesmo sem vontade.

No verão, também é comum a hipertermia (quando a produção de calor pelo corpo excede a capacidade de dissipação). Colencine diz que o problema pode ocorrer quando há a exposição excessiva ao sol, na permanência, durante longos períodos, em ambientes abafados  e, até mesmo, com o uso de roupas pesadas ou muito “fechadas” em dias muito quentes. Os principais sintomas são respiração e suor intensos, câimbras, náuseas e vômitos.

— Vale lembrar que o sol é importante para o idoso, pois ele precisa dos raios ultravioleta para a conversão da vitamina D (na sua forma ativa) na pele. Além disso, a exposição ao sol ajuda na prevenção e no tratamento dos sintomas depressivos e na regulação do sono.

Porém, o tempo de exposição não deve exceder 20 a 30 minutos e deve ser evitado entre 10h e 16h, quando o calor é mais intenso.

Via R7.