Por: Ricardo Daniel Treis | 28/02/2014

Desabafo de professora da Escola de Educação Básica Professor Rudolfo Meyer chegou a nós via e-mail, dando mais um exemplo de quão capenga anda nosso sistema educacional:

Amo a profissão que escolhi e quem me conhece sabe o quanto me dedico, mas desde que as aulas começaram, todas as manhãs tenho vontade de chorar. Na sala a qual estou trabalhando não tem energia elétrica, e com o calor é impossível ficar com 32 alunos no local. Atualmente estou ocupando um espaço onde as crianças ficam de costas para o quadro. Alguns precisam ficar sentados no chão para realizar as atividades. Isso é desumano! Fala- se tanto de ensino de qualidade, mas onde está a qualidade? Eu sei a qualidade de professora que sou e me sinto frustrada por não poder trabalhar com dignidade e respeito!

A cena:escola01

escola02