Por: Sistema Por Acaso | 13/02/2014

Criminosos levaram relógios, carteiras e celulares dos bombeiros. Grupo combatia incêndio em São Vicente (SP) quando foi assaltado.

bombeiro-face-edit

Bombeiro falou sobre assalto que sofreu durante combate a incêndio (Foto: Reprodução/Facebook)

Quatro bombeiros que participavam das operações para apagar um incêndio na terça-feira (11) na comunidade México 70, no bairro Vila Margarida, em São Vicente, no litoral de São Paulo, foram assaltados durante o trabalho por criminosos que estavam no local. Após a ação, um tenente da corporação fez um forte desabafo nas redes sociais.

“Eu achava que tinha visto muita coisa inacreditável. Mas assaltar uma viatura do Corpo de Bombeiros a metros de distância do local da ocorrência, colocando duas armas no peito do bombeiro enquanto ele reabastecia a viatura com água para dar continuidade ao combate a um incêndio gigantesco que ocorria naquele mesmo bairro? Na boa? Nojo deste país! Não aconteceu nada de mais grave com o bombeiro. A nós resta dar continuidade a nosso trabalho, pois ainda existem pessoas às quais devemos ajudar”, publicou o tenente no Facebook.

De acordo com informações passadas pelo Corpo de Bombeiros de São Vicente, os profissionais tiveram relógios, carteiras e celulares roubados. O caso ocorreu quando a viatura passava pela Avenida Nações Unidas. Segundo informações da polícia, ninguém havia sido preso até as 7h desta quarta-feira (12).

Mais de 80 barracos foram destruídos após o fogo atingir a comunidade México 70. As chamas foram extinguidas pelos bombeiros às 17h45 de terça-feira. Em meio ao incêndio e à fumaça, alguns moradores acabaram se desentendendo, e policiais militares dispersaram a multidão com bombas de efeito moral e balas de borracha.

incendio2

Fogo se alastrou na tarde de terça-feira (11) em São Vicente (Foto: Adriana Cutino/G1)

Fonte: G1