Por: Sistema Por Acaso | 4 anos atrás

3pivlj40pd_1osm1pltkv_file

Um sargento do Corpo de Bombeiros é suspeito de agredir a funcionária de um supermercado em Santa Luzia, na região metropolitana de Belo Horizonte. A vítima está grávida de seis meses.

O circuito de segurança do estabelecimento registrou a ação. A jovem, que trabalha como operadora de caixa, já estava no fim do expediente. Quando o bombeiro chega, ela informa que está fechando e ele vai para outro caixa. Depois de colocar as compras na esteira, começa a falar com ela.

A jovem recolhe o material de trabalho e os pertences. Quando levanta, é agredida com socos e com o capacete do militar. Ela cai no chão desacordada.

Segundo Desiane Trindade, que trabalha no caixa ao lado, o militar ainda ofendeu a funcionária.

— Falou que ela merecia varrer rua, que ela era muito folgada. Que se ele fosse gerente ela não trabalharia para ele, que ele ia quebrar a cara dela.

Depois das agressões, a jovem de 21 anos foi levada para o Hospital Risoleta Neves, onde ficou por três horas em observação. Ela e o bebê estão bem.

A Polícia Militar foi chamada. Segundo o boletim de ocorrência, o bombeiro Walbert Antônio Almeida, de 39 anos, afirmou que a jovem o ofendeu e o agrediu primeiro. Ele ainda disse que atingiu a vítima “sem querer” com o capacete.

O Corpo de Bombeiros informou que a corregedoria da corporação acompanha o caso e aguarda a documentação que está com a Polícia Civil para adotar as providências necessárias.

[youtube_sc url=”http://youtu.be/k-zSRUmo_hk”]

Fonte.