Por: Ricardo Daniel Treis | 9 anos atrás

Taí na FolhaSC de hoje sábado, o editor do jornal proclamando o que tinha que estar no papel há muito mais tempo. Fogo!!

Não vamos discutir aqui dos malefícios do monopólio, porque isso qualquer cidadão sente no bolso: a falta de concorrência gera preços mais altos e atendimento de baixa qualidade. Nem vamos discutir a questão de contratos: quem assina um contrato – seja pessoa física ou jurídica – tem que cumprir. O que vamos discutir aqui é o compromisso da única empresa cessionária dos serviços de transporte coletivo da cidade, a Canarinho. Há muitos anos que a Canarinho tem compromisso com aquele cidadão que, através da Prefeitura, lhe concede o direito de explorar um serviço público. No entanto, toda a vez que se vê qualquer movimento em que a empresa que monopoliza o serviço de ônibus urbano seja obrigada a cumprir um contrato que assinou há seis anos com cada um dos cidadãos de Jaraguá, a primeira reação é o silêncio ou a planilha de custos, na tentativa de obter mais um aumento das passagens. Como dizem os nossos empresários, um negócio tem que ser bom para os dois lados. Para nós, cidadãos, não tem sido bom. Se para a Canarinho também não é bom, talvez seja hora de repensar esse compromisso. 

Alguém aí está a fim de participar de um manifesto? Deixem em UMA FRASE ou duas uma mensagem bacana para ser transmitida quanto esse assunto. Se tudo der certo com nossos contatos, a FolhaSC pode até fazer um especial com tudo que vocês proclamarem.

Chega de sacanagem. Vamos falar!
E essa é óbvia, mas conste: palavrão não dá pra publicar no jornal, blz? E comentários anônimos também não vão valer.