Por: Deivis Chiodini | 23/10/2014

Vale a pena assistir todas as lutas dessa vez, sem exagero. Amanhã você confere a cobertura do card principal aqui no Por Acaso.

UFC-Rio2

Fabrício Morango x Tony Martin (categoria dos leves): Vindo de duas derrotas, Fabricio Morango não tem alternativa a não ser vencer Tony Martin, que esta na mesma situação. Os dois preferem o jogo de chão a trocação, e apesar de Morango ter muita qualidade técnica, Martin é um jogo duro, te grandes chances de cair por cima e complicar o brasileiro. Sua maior juventude também pode ser uma vantagem no gás no final da luta.
Palpite: Morango vai morrer no gás se não finalizar até o começo do segundo round. Vou de Martin por decisão.

Gilbert Durinho x Christos Giagos (categoria dos leves): O multicampeão no jiu jitsu e ainda invicto no MMA, Gilbert Durinho tem seu maior adversário antes da luta: a balança. Ele já sofreu algumas vezes com o corte de peso e vacilos no UFC não caem bem. Na luta em sim, Giagos até tem chances na trocação, com bom muay thai, mas Durinho vem evoluindo e mostrando mãos pesadas. Mesmo assim, ele deve trocar só o necessário para quedar e ai sim definir a parada em sua praia, o chão.
Palpite: Durinho por finalização no segundo round.

Felipe Sertanejo x André Fili (categoria dos penas): Felipe Sertanejo tem a boa verve da Chute Boxe, com muay thai de muita qualidade e um jogo de grappling razoável, o necessário para sobreviver. No outro lado, o Alpha Male, André Fili, que combina mais o boxe com wrestling, fazendo bom jogo de grade. Luta que tem potencial para ser empolgante
Palpite: Fili tem maior volume de jogo e com uma queda ou outra deve levar por decisão.

e6dnrqveg90hz6agyd5ha015m

Wilson Reis x Scott Jorgensen (categoria dos moscas): Dois ex peso galo vivem momentos distintos. Wilson estreou com boa vitória na divisão. Já Jorgensen, apesar de ter vencido a última, vinha de 3 derrotas e precisa se consolidar com uma vitória sobre Wilson. O brasileiro tem bom jogo de boxe, mas sem muita confiança e contundência. Nessa luta, uma batalha de grappling deve ocorrer, com Wilson com maior capacidade de finalizar, enquanto Jorgensen deve tentar o controle posicional e o ground and pound.
Palpite: Wilson tem mais força física para controlar o clinche, conseguindo cair por cima e levar por decisão.

Yan Cabral x Naoyuki Kotani (categoria dos leves): Mais uma batalha de grapplers no RJ. De um lado o veterano japonês Kotani, na segunda passagem pelo UFC, usando e abusando de seus ataques nos leglocks. Do outro o condecorado Yan Cabral, que após perder sua invencibilidade, tenta voltar a rota das vitórias. Cabral tem a vantagem da envergadura e maior força no clinche, enquanto Kotani tentará controlar melhor a distância, ate derrubar.
Palpite: Luta que pode ser modorrenta…vou de Cabral por finalização no terceiro round.

Willian Patolino x Neil Magny (categoria dos meio médios): O carismático Patolino volta de lesão e enfrentará Neil Magny, que vem de 4 vitórias. Magny tem 1,91 e vai tentar controlar a distância com bom jogo de pernas, trabalhando os low kicks. Já Patolino deve usar o mauy thai para encurtar e trabalhar no clinche, quem sabe quedando e controlando no ground and pound.
Palpite: Parada dura, mas vou com a mão mais pesada de Patolino, nocauteando no ground and pound no segundo round.

a-11

Agradecemos aos nossos parceiros da SNC Jaraguá e da SNC Joinville que estão nos apoiando e patrocinando a ida da nossa equipe até o Rio de Janeiro – sem o apoio deles e da SNC Imports, com toda certeza esse marco na história do Por Acaso não seria realizado tão facilmente: