Por: Gabrielle Figueiredo | 3 anos atrás

Os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) têm mais uma oportunidade para estudar na Europa. Na quinta-feira, dia 8, o Instituto Politécnico de Portalegre (IPP), de Portugal, firmou acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) para adotar os resultados do exame como forma de ingresso de estudantes brasileiros.

O processo seletivo do IPP ocorre em junho de cada ano. A instituição, que pode receber cerca de 100 estudantes brasileiros, reúne escolas de educação, tecnologias e gestão, saúde e agrária. Conta ainda com cursos em áreas pouco exploradas no Brasil, como equinicultura, que forma técnicos na criação e manejo de equinos. Há também oferta de cursos de enfermagem veterinária e tecnologia de produção de biocombustíveis.

Foto: Via Google Maps

Foto: Via Google Maps

A inscrição no processo seletivo do IPP custa 20 euros, cerca de R$ 85. Os estudantes selecionados pagam por ano cerca de mil euros (R$ 4,26 mil). Aqueles que desejarem se hospedar no campus do instituto podem alugar instalações cujo valor mensal varia de 73 (R$ 310,9) a 110 (R$ 468,6) euros, com descontos em alimentação.

A cidade de Portalegre, na região de Alentejo, sul do país, está a duas horas da capital, Lisboa. Para o presidente do IPP, Joaquim Mourato, ter estudantes brasileiros é investir em um ambiente multicultural. “A proximidade em uma comunidade acadêmica de três mil estudantes transforma a convivência e amplia a troca de conhecimento”, disse.

Foto: Divulgação INEP

Foto: Divulgação INEP

O Instituto Politécnico de Portalegre é a sexta instituição portuguesa de ensino a ter acesso à base de dados do Enem para selecionar candidatos a vagas na educação superior. Desde 2014, o Inep tem acordo firmado com as universidades portuguesas de Coimbra e Algarve para aproveitamento dos resultados do exame. No início deste ano, foi a vez do Instituto Politécnico de Leiria (IPL). Também já fecharam acordos com o Inep os institutos politécnicos de Beja (IPBeja) e do Porto (IPP).

Fonte: MEC

LEIA TAMBÉM: Tudo o que você precisa saber para a prova do Enem 2015