Por: João Marcos | 6 anos atrás

Educar, distrair, passar o tempo, divertir…

Sabe aquela lista de heróis nacionais anônimos que merecem seu respeito? Então conheçam Robson Mendonça, um gaúcho de 60 anos da cidade de Alegrete no Rio Grande do Sul. Um homem normal, assim como eu, você, aquele outro, mas com a diferença de que um dia ele perdeu tudo! Inclusive a mulher e dois filhos num acidente, motivo esse que acabou levando-o a morar nas ruas por 6 anos.

A única coisa que deixava os dias dele mais felizes era ler, mas nenhuma biblioteca emprestava livros, já que ele não tinha endereço fixo. Por isso ele começou a alimentar o desejo de melhorar de vida e fazer algo pelos leitores das ruas. Passou então a ter um sonho: quando melhorasse de vida, criaria uma biblioteca só para pessoas de rua.

No ano passado ele equipou uma bicicleta com um baú onde carregava centenas de livros. No baú, títulos de Trumam Capote, Lima Barreto e Graciliano Ramos. Todo o acervo do projeto, bancado por parceiros privados, era fruto de doações. Na sua estreia, Robson estava com uma lista onde já tinham 80 nomes.

Quem pegava um livro tinha duas opções: ou passava adiante para quem quisesse ler ou devolvia à bicicleta. Robson também dirigia uma ONG para pessoas das ruas e o livro que mais o impressionou foi a Revolução dos Bichos de George Orwell.

Uma vez li um livro que me chamou atenção: Revolução dos Bichos. Gostei muito e foi o que me incentivou em todo o processo. Lendo esta obra percebi muitas coisas erradas em nosso país. Precisamos realmente adquirir cultura pra poder sair desse caos em que vivemos.



Vale ressaltar que o projeto continua de vento em popa, e o itinerário desse guerreiro bem como suas atualizações diárias você pode acompanhar pelo site: www.bicicloteca.com.br

Ideias boas e pessoas boas não faltam no nosso país, o que está errado é que não são essas mesmas pessoas boas que nos lideram.