Por: Ricardo Daniel Treis | 6 anos atrás

Se teve uma coisa que senti no filme foi que ele correu meio “apressado”. Tinha muito material a ser digerido lá, e que ficou claro que passou correndinho. Passeando pelo Omelete, constatei a info: na montagem inicial, O Cavaleiro das Trevas Ressurge tinha mais de 4 horas de duração.

Abordando mais o passado de Bane, é provável que talvez essa sequência venha no Blu-Ray do filme, então para quem talvez queira evitar alguns “spoilers”, é melhor não ler a declaração onde a figurinista Lindy Hemming deu com a língua nos dentes:

“O que você deveria ter visto na sequência é Bane sendo ferido. Então uma das coisas fundamentais sobre esse figurino é que ele tem uma cicatriz do seu ferimento nas costas. Mesmo se ele não tivesse o colete à prova de balas, ele ainda precisa usar o cinturão e os suspensórios. Naquela cena na prisão, onde ele está aprendendo a lutar da mesma forma que Batman aprendeu, ele está usando uma primeira versão do seu cinturão, mas não é a versão definitiva. Ele também está usando uma primeira versão da sua máscara de gás…Se você ver no filme, ao menos que eles tenham cortado – e tenho certeza que não o fizeram – há toda uma sequência inicial de Tom Hardy onde ele está lutando e sendo hostilizado. Ele está preso por correntes e está sobre um negócio de madeira enquanto as pessoas o atacam. E nesta cena, ele está usando uma versão muito mais esfarrapada, primitiva, da máscara.”

QUERO ASSISTIR A VERSÃO DE QUATRO HORAS DESSE FILME!


Desanima, mas deve constar: nem Batman Begins, nem O Cavaleiro das Trevas contém cenas deletadas nos seus extras. Quem sabe daqui uns três anos ou mais, quando sair a mega edição para colecionador.