Por: Max Pires | 19/08/2010

As famílias carentes de Guaramirim já podem pedir o auxílio-funeral. A ajuda no valor de um salário mínimo (R$ 510) foi aprovada essa semana na Câmara de Vereadores da cidade. O projeto do Executivo atende a uma resolução do Conselho Municipal de Assistência Social, que aprovou em abril deste ano, a regulamentação do benefício.

Assim que a lei for assinada pelo prefeito Nilson Bylaardt, as famílias que moram na cidade que tenham uma renda per capita igual ou inferior a meio salário mínimo (R$ 255) poderão solicitar o auxílio. De acordo com levantamento da Secretaria de Desenvolvimento Social, aproximadamente 200 famílias estão nesta faixa de renda salarial mensal e poderão ser beneficiadas pela nova lei.

O pedido deve ser feito diretamente na funerária. E após uma avaliação do cadastro – e se for aprovado –, a família terá direito a uma urna e ao velório.

Conforme a assistente social e coordenadora administrativa da secretaria, Cristiane Mussinato, o valor do benefício atende os custos dos serviços. “A família não recebe o valor em dinheiro. Ela somente faz o pedido e a funerária faz a cobrança do valor à Prefeitura”, explicou.

Antes da lei, o auxílio funeral era feito de forma não regulamentada na cidade. Conforme Cristiane, a única funerária que atende em Guaramirim, de forma espontânea, não cobrava os serviços para as famílias carentes. A partir de abril, quando o Conselho Municipal de Assistência Social regulamentou o auxílio-funeral, a Prefeitura iniciou os trabalhos para legalizar a ajuda. Além da ajuda de custo, também não será cobrado o enterro no cemitério municipal.

Via AN.