Por: Ricardo Daniel Treis | 7 anos atrás

A Revista Trip traduziu a compilação feita pelo site Flavorwire com 30 provocações públicas da história literária. São grandes autores criticando o trabalho de outros grandes autores. Bom pra quem gosta de um barraco, eis uma boa referência em alfinetamento com imaginação, estilo e vocabulário.

Ler Don Quixote pode ser comparavel a uma visita sem data para acabar de seu parente velho mais impossível, com todas as suas brincadeiras, hábitos sujos, reminiscências imparaveis e sua intimidade terrível. Quando a experiência acaba (na página 846 com a prosa apertada, estreita e sem pausa para diálogos), você vai derramar lágrimas, isso é verdade. Mas não de alívio ou de arrependimento e sim lágrimas de orgulho. Você conseguiu!

Essa é a de número 17, Martin Amis sobre Miguel Cervantes. Clica aqui para acesso à demais.