Por: Sistema Por Acaso | 4 anos atrás

deputados

O aumento proposto pelos deputados brasileiros a seus próprios salários, se aprovado, colocará o Brasil com uma das maiores remunerações de parlamentares do mundo, superando países como Alemanha ou Noruega e chegando perto do salário pago no Congresso americano.

A proposta em debate em Brasília elevaria o salário base de cerca de R$ 26 mil por mês para R$ 33 mil. Em euros, isso significaria um aumento de 8,2 mil euros para 10,7 mil euros pela cotação atual.

Poucos parlamentos no mundo pagam uma soma superior a isso. Entre os países ricos, apenas Itália, Japão, EUA e Austrália seguiriam com salários superiores aos dos brasileiros, mas em alguns casos por margem pequena.

Os dados sobre os salários são da Autoridade Independente de Padrões Parlamentares no Reino Unido, entidade que monitora a renda dos deputados e foi criada justamente para determinar o quanto deve ganhar cada representante do povo.

Para chegar a suas conclusões, a entidade saiu em busca de quanto ganha cada deputado pelo mundo e passou a calcular apenas a renda base, sem levar em conta benefícios como auxílio moradia, de viagem ou de custeio.

O levantamento não incluiu o Brasil. Mas, seguindo a mesma metodologia, o novo salário dos brasileiros faria a renda mensal dos congressistas superar aos pagos na Alemanha e na Noruega, colocando o País na lista dos cinco países com melhor remuneração aos parlamentares no mundo.

Por esse critério, o maior salário base é o do Japão, com 17,6 mil euros por mês por deputado, ou quase US$ 22 mil. No entanto, o PIB per capita japonês, de US$ 36 mil, segundo o FMI, é mais que o dobro do brasileiro, estimado em US$ 14 mil.

O segundo lugar do ranking fica com a Austrália, com 12,5 mil euros ao mês. O salário do Congresso americano seria superior ainda ao do brasileiro, com 11,6 mil euros, menos de mil euros a mais que o previsto na proposta em discussão em Brasília. A renda per capita dos EUA é três vezes superior à do Brasil.

Na Europa, o único salário que ainda é superior ao dos brasileiros seria o da Itália e, mesmo assim, por uma margem relativamente pequena. Em Roma, os deputados saem todos os meses com uma renda de 11,4 mil euros, 700 euros a mais que o valor em discussão pelos parlamentares brasileiros.

Outros casos. No restante dos países ricos, os salários são bem menores. Na Alemanha, por exemplo, os vencimentos foram reajustados em 2013, mas passaram de 7,9 mil para 8,2 mil euros. Um deputado brasileiro teria uma salário base duas vezes superior ao francês, de cerca de 5,5 mil euros ao mês. Na Suíça, os deputados ganhavam em 2012 ainda menos: 5,3 mil euros por mês.

A comparação com a Espanha mostraria uma diferença ainda maior. Em Madri, os parlamentares recebem um salário base de 2,8 mil euros, quatro vezes menos que o que os brasileiros podem ter a partir de 2015.

Os brasileiros terão também uma renda mensal superior à de um dos parlamentos mais tradicionais do mundo, o do Reino Unido. Em Londres, o salário base é de 7,1 mil euros.

No país com o maior nível de desenvolvimento já conquistado na história, a Noruega, o salário mensal de um deputado é de 9 mil euros.

Via Estadão.