Por: Gabrielle Figueiredo | 1 ano atrás

“Se eu não jogasse tênis não sei o que faria”, é assim que Gabriel Busato e Silva, 15 anos, demonstra o amor que sente pelo esporte que escolheu para sua vida.

Jovem ainda, mas decidido, Gabriel teve recentemente mais uma conquista, o apoio do Governo de Santa Catarina para competições nacionais e internacionais. “Com o apoio eu posso participar de mais competições, viajar mais tranquilo e trazer mais vitórias para nosso Estado”, declara o tenista.

Gabriel foi contemplado no programa Talento Esportivo do Fundo Estadual de Incentivo ao Esporte e receberá o apoio de R$ 19,8 mil para participar de 17 torneios, sendo 12 internacionais e cinco nacionais.

O tênis de campo é um esporte individual muito competitivo, porém ainda recebe pouco apoio. Segundo Giliane Busato, mãe do atleta, é difícil conseguir patrocínio. “São poucas empresas que dão apoio. Este auxílio do Governo do Estado ajuda e muito. Participar do maior número de competições faz com que ele ganhe experiência e jogue cada vez melhor”, ressaltou.

Este vai ser um ano mais difícil para o atleta, pois ele vai competir na categoria 15/16 anos, ou seja, vai jogar com jogadores mais experientes, mas nem por isso desanima.

Dedicação ao esporte

Gabriel começou a jogar tênis com o pai, por lazer, aos sete anos. Aos 11 anos começou a treinar e aos 13 vieram as primeiras competições. Hoje ele acumula os primeiros títulos e já planeja o futuro. “Com 18 anos eu quero ir para uma universidade nos Estados Unidos com bolsa de estudos por causa do tênis”, revela Gabriel.

No ano passado, Gabriel esteve entre os 21 melhores tenistas do Brasil. O ranking é atualizado toda semana e agora ele está entre os 32 melhores.

Foto: Ana Cenatti

Foto: Ana Cenatti

Para alcançar resultados como esses, Gabriel treina de segunda a sexta-feira, quatro horas por dia, na Spin Tênis, em Joinville. Em 2015 conquistou o título Sul-Americano no Paraguai, terceiro lugar em equipe na Copa das Federações, em Minas Gerais, torneio mais importante do Brasil e segundo lugar na Olímpiada Estudantil Catarinense (Olesc), em Jaraguá do Sul.

O próximo torneio que terá a participação do atleta será o Sul-Americano, no Chile, no final deste mês.

O programa

Até o momento Gabriel é o único atleta do Estado contemplado no programa Talento Esportivo 2016. Processos de diversos municípios também foram encaminhados para a Fundesporte e estão em análise. “É burocrático. Foram três meses para cadastro, envio de documentos e acompanhamento do processo, mas não tem como definir o que representa para nós este apoio”, relatou a mãe do atleta.

A gerente de Planejamento Regional e Apoio as Políticas Públicas da ADR de Jaraguá do Sul, Adriana Sanvido Etz, fala sobre o programa.

Segundo ela, este programa abre uma vez por ano e em 2016 o período para cadastro foi entre março e abril. O objetivo é dar suporte ao atleta para que ele possa cumprir seu calendário esportivo de treinamento e competições. “Acompanhei todo o processo e esperamos que no próximo ano possamos cadastrar ainda mais atletas da nossa Regional”, ressalta.

Fonte: Agência de Desenvolvimento Regional de Jaraguá do Sul
Fotos: Ana Cenatti