Por: Sistema Por Acaso | 3 anos atrás

Negócios são negócios, crenças religiosas à parte. Esse é o lema do americano Trevor McKendrick, ateu convicto que fatura por ano mais de US$ 100 mil, cerca de R$ 270 mil, vendendo aplicativos da Bíblia pela AppStore, da Apple. Em entrevista ao site GimletMedia, o empreendedor lamenta por vender um produto no qual não acredita e confessa se sentir culpado em determinadas situações, mas diz não poder abrir mão do dinheiro, que está sendo empregado para financiar uma nova start-up.

— Como seria se você vendesse livros do “Harry Potter” ou do “Senhor dos Anéis”, mas dissesse às pessoas que eles são reais? E se você dissesse para as pessoas que elas poderiam aprender a escrever encantamentos para curar os filhos? E se você vendesse isso como uma coisa real? Eu me sentiria horrível sobre isso, mas é a minha situação vendendo a Bíblia. Eu estou vendendo uma coisa que eu realmente acredito ser uma ficção — afirmou McKendrick.

biblia

Por ser o criador dos aplicativos, seu e-mail de contato é publicado na AppStore, e, por vezes, ele recebe mensagens de usuários pedindo para que ele reze por alguém, ou faça interpretações de passagens do livro sagrado.

— Eles pensam que eu sou um padre — contou McKendrick. — Se você está enviando e-mails para o criador de um aplicativo para conseguir ajuda para o seu filho, provavelmente você não está em boa situação. Trocar isso por lucro me pesa um pouco. E eu não posso (abandonar o negócio). Sim, eu tenho um problema com isso, mas não posso.

Leia mais aqui.