Por: Ricardo Daniel Treis | 25/06/2010

Fiz referência a este caso na Zona 3 de ontem, na coluna publicada na FolhaSC. Recebemos na segunda-feira duas correspondências de leitora em situação das mais absurdas. No decorrer da semana nos comunicamos mais uma vez e o texto também publico na sequência.

Camila W. ainda está resolvendo o problema dela. Vai o post tanto para informar quanto colher opiniões que possam ajudar.

Como nada foi processado legalmente, temos que remover os nomes dos envolvidos. Quem quiser falar com ela para mais detalhes pode usar nosso email de contato, que repassamos para ela.

Estou indignada com uma Latoaria  daqui de Jaraguá!!! A Latoaria XXXX, no bairro Santo Antônio. Eu sofri um acidente com o carro do meu pai, quando estava trabalhando. A empresa em questão arcou com os custos do conserto do veículo, porém eles escolheram a oficina e a latoaria para prestar o serviço. Fiquei 6 (SEIS) Meses sem o carro, um Kangoo. O carro me foi entregue no dia 19/12/2009, um sábado. Com muitos acabamentos por fazer, porém como precisávamos do carro, que é ferramenta de trabalho do meu pai, a princípio aceitamos assim, para acertar o que faltou depois do ano novo… Só que o carro recebeu uma multa por furar o sinal vermelho na Reinoldo Rau, no dia 16/12/2009. O carro estava na latoaria  neste dia, ou seja eles usaram deliberadamente o meu carro, me fizeram uma multa de R$200,00 e não querem pagar. Como o serviço foi contratado pela empresa em que eu trabalhava, não me preocupei com comprovantes de pagamento, e hoje descobri que a latoaria não entregou nenhum tipo de nota fiscal ou comprovante de serviço. Tentei entrar em contato com o procon, mas ninguém sabe como faz pra atender o telefone lá. Eu não sei o que fazer. Como eu vou cobrar isso? Alguém faz idéia? Um processo resolve?

Confira após o jump o segundo email passado no mesmo dia, relatando outra situação tão absurda quanto.

 

Boa tarde, estou aqui mais uma vez para registrar a minha indignação. Hoje pela manhã eu expus o meu caso para vocês, pois bem o desfecho foi o seguinte: Hoje por volta das 9h30, eu fui até a latoaria do SR. XXX, no bairro Santo Antônio. Conversei com um funcionário dele que me informou que provavelmente no dia 16, teria sido o dia que eles foram com o meu carro buscar o vidro que faltava, por isso a multa. Todavia quando o Sr. chegou, eu reclamei do serviço dele, de tudo o que precisava ser revisto na lataria do carro e entreguei nas mãos dele uma cópia da consulta do detran do carro, onde constava a data e hora da multa. Ele se exaltou, disse que não saiu com o carro, contrariando o que o funcionário disse. Nós discutimos e ele pegou um SARRAFO para me agredir, e só não o fez porque um cliente estava lá e interviu por mim. Aonde este mundo vai parar? Veja se tem nexo uma coisa dessas, um homem de 32 anos e aproximadamente 80Kg com um sarrafo contra uma mulher de 20 anos? Isso é inadmissível!!! Como é que deixam um louco desses solto? Ele bate em todos os clientes que vão lá reclamar? Eu gostaria muito que esse caso fosse divulgado pra ninguém mais passar o que eu passei.

E na conclusão, eis resposta à conversa que tivemos:

Fiz um B.O. ontem e fui até a Unerj nas pequenas causas, mas não obtive muita ajuda. Me mandaram ir ao Fórum, mas não pude ir ainda.
Acabei de voltar da consessionária da Renault de Jaraguá, onde o Sr. XXX, em dezembro,  me informou que teria comprado o vidro da porta lateral da Kangoo, e por isso demorou a chegar.
Na confusão de ontem, o funcionário dele me falou que a multa poderia ter acontecido no dia em que eles foram buscar o vidro da porta. E eu fui atrás do espelho da nota fiscal da Renault, onde eu teria a data e hora da compra, assim como em último caso, as imagens da câmera de segurança da consessionária dele e do carro. Porém a atendente me disse que não vendeu nenhum vidro da porta lateral da Kangoo, pois isso não é comum.
 
Ela ficou de verificar o sistema da Renault de joinville, Jaraguá e Blumenau, e me informar se acha alguma nota em nome do latoeiro.
 
Estou novamente no marco zero. Como eu vou comprovar alguma coisa se ele comprou tudo sem nota fiscal e ele mesmo não emite nota alguma. Eu nem sei se ele tem alvará pra funcionar…

Fica o caso. Quem puder auxiliar com a questão, eis o contato. Agradecemos desde já em nome da Camila.