Por: | 8 anos atrás

assassino figueira

O crime espantou até os policiais chamados pelos vizinhos

Um assassinato ontem pela manhã, por volta das 10h, chocou a cidade pela sua brutalidade. O crime aconteceu na Rua Nossa Senhora Aparecida, 210, no Bairro Ilha da Figueira. Tiago Camargo, que hoje completa 25 anos de idade, matou a enteada Sarah Strelo Fialho, de 16 anos, com facadas e tijoladas. Segundo relato dos vizinhos, havia problemas de convívio entre a mãe da jovem, o padrasto e a própria Sara.

Quando a Polícia Militar chegou no local do crime Tiago estava saindo de bicleta como se nata tivesse acontecido. Os vizinhos identificaram o assassino e denunciaram à PM. Ele disse à polícia que matou a jovem porque ela não queria lavar a louça. Ele usou quatro facas para cometer o crime, uma delas de churrasco, com 20 centímetros de lâmina. Depois de dezenas de facadas pelo corpo da jovem, Tiago cortou o pescoço da vítima e ainda usou um pedaço de concreto para bater na cabeça da jovem, quebrando o crânio e o maxilar da vítima. A mãe, Carmem Araceli Strelo, 31 anos, que ontem à tarde soube da morte da filha na Delegacia de Polícia, estava em Blumenau na hora do crime.

A Tenente PM Naíma, que atendeu a ocorrência, disse ter ficado espantada com o que viu e que Tiago, que veio de Foz do Iguaçu (PR) e vivia de bicos, não tem registro de outros envolvimentos com a polícia. Quando a PM chegou à casa o assassino estava saindo de bicicleta como se nada tivesse acontecido. À Rádio Jaraguá AM e à FolhaSC, Tiago confirmou o motivo da discussão que o levou a cometer o crime. “Ela sempre me chamava de negro sujo e fedido e fui tomado pela raiva quando não quis lavar a louça”, disse ele.

Notícia publicada na FolhaSC.